Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 28/08/2014

Clássicos da literatura para ler em duas noites ou um dia

As definições de clássicos são muitas, complementares e convergentes. Recomendo a qualquer amante – experiente ou noviço – da literatura uma visita ao “Por que ler os clássicos”, de Ítalo Calvino (aqui você encontra bons trechos).

Algumas características de um clássico são a sua universalidade e a sua atemporalidade, ou, melhor dito, a sua eternidade.

gato livro

Tendo isso em mente, abaixo segue uma lista de obras clássicas e curtas, de até 150/200 páginas e narrativa simples, para ler em duas ou três noites ou mesmo durante um dia.

São obras que, embora curtas no tamanho, são enormes na qualidade, no reconhecimento do público e no que podem lhe acrescentar enquanto leitor e mesmo ser humano.

Em vez de passar horas vendo uma telenovela, que segue um padrão único e previsível de enredo, desfrute de alguns dos melhores frutos que a humanidade colheu na literatura.

Se tiver alguma sugestão adicional, deixe nos comentários.

  1. O velho e o mar (Ernest Hemingway)
  2. Ninguém escreve ao coronel (Gabriel Garcia Marquez)
  3. Crônica de uma morte anunciada (Gabriel Garcia Marquez)
  4. O enterro do diabo (Gabriel Garcia Marquez)
  5. Relato de um náufrago (Gabriel Garcia Marquez)
  6. Olhos de cão azul (Gabriel Garcia Marquez)
  7. Pedro Páramo (Juan Rulfo)
  8. A metamorfose (Franz Kafka)
  9. As intermitências da morte (José Saramago)
  10. O estrangeiro (Albert Camus)
  11. A queda (Albert Camus)
  12. O pequeno príncipe (Antoine Saint-Exupéry)
  13. A volta ao mundo em 80 dias (Julio Verne)
  14. 20 mil léguas submarinas (Julio Verne)
  15. Viagem ao centro da Terra (Julio Verne)
  16. Laranja mecânica (Anthony Burgess)
  17. Fahrenheit 451 (Ray Bradbury)
  18. A revolução dos bichos (George Orwell)
  19. A invenção de Morel (Adolfo Bioy Casares)
  20. O coração das trevas (Joseph Conrad)
  21. A desobediência civil (Henry David Thoreau)
  22. A máquina do tempo (H.G. Wells)
  23. O estranho caso do Doutor Jekyll e do Senhor Hyde (R. L. Stevenson)
  24. O cão dos Baskerville (Arthur Conan Doyle)
  25. Como água para chocolate (Laura Esquivel)
  26. A hora da estrela (Clarice Lispector)
  27. Todos os fogos o fogo (Julio Cortázar)
  28. Bestiário (Julio Cortázar)
  29. Terra sonâmbula (Mia Couto)
  30. A alma do homem sob o socialismo (Oscar Wilde)

PS: Uma telenovela brasileira no horário nobre raramente tem menos de 180 capítulos. Considerando que você pode ler cada um desses 30 livros listados acima em até três noites, você precisaria do período equivalente a metade de uma novela para ler todas essas obras. E ainda teria outras 90 noites para ler outros livros maiores e mais profundos.

PS2: De bônus, alguns livros que (ainda) não são exatamente clássicos universais, mas cuja leitura é deliciosa e inspiradora – e igualmente breve, de até 200 páginas (exceto os de Eduardo Galeano, que extrapolam essa dimensão, mas são sugeridos aqui porque são compostos por textos curtos ou curtíssimos) e linguagem simples.

:: Nove noites (Bernardo Carvalho)

:: A contadora de filmes (Hernán Rivera Letelier)

:: Auto da compadecida (Ariano Suassuna)

:: Big Jato (Xico Sá)

:: Cartas para minha mãe (Teresa Cárdenas)

:: Festa no covil (Juan Pablo Villalobos)

:: Se vivêssemos em um lugar normal (Juan Pablo Villalobos)

:: Histórias de Paris (Mario Benedetti)

:: O livro dos abraços (Eduardo Galeano)

:: Espelhos – uma história quase universal (Eduardo Galeano)

:: Os filhos dos dias (Eduardo Galeano)

:: Bocas do tempo (Eduardo Galeano)

:: Futebol ao sol e à sombra (Eduardo Galeano)

:: Com Che Guevara pela América do Sul (Alberto Granado)

:: De moto pela América do Sul (Ernesto “Che” Guevara)

"O velho e o mar", não mais do que três noites para ser lido

“O velho e o mar”, não mais do que três noites para ser lido


Responses

  1. Muito bom, Rogério. Só senti falta de um pouquinho mais de autores e autoras brasileiras. Mas a relação está muito boa. Abs, Ricardina

    • Obrigado pela observação, Ricardina. De fato, faltam autores brasileiros, mas a maioria dos nossos clássicos extrapola o critério que usei (até 200 páginas e linguagem simples). Jorge Amado foi um que ficou de fora porque os melhores dele são um pouco maiores do que isso…

  2. Rogério, vc devia colocar os links pra eles!🙂 rs

    • Você não quer que eu leia pra você na caminha também?! rsrs
      Mas tudo bem, vou colocar link pra resenhas.

      • ahahaha. valeu rogério!🙂

  3. Boa. Vou seguir a dica.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: