Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 20/11/2012

PSDB passa em branco e reproduz estereótipo no Dia da Consciência Negra

No Dia Nacional da Consciência Negra, o boletim informativo do PSDB na Câmara dos Deputados, o “Diário Tucano”, ignorou completamente a data mais importante para as lutas em prol da igualdade racial no Brasil.

No portal (http://www.psdbnacamara.com.br) do partido na Câmara, até este momento (12h45) também não há qualquer menção à celebração do povo negro.

Pior. No Diário Tucano desta terça (20), uma charge destinada a atacar o ex-ministro José Dirceu reproduz o estereótipo do negro submisso e servil – vendendo coco na praia ao turista branco, chamand0 este de “chefia”.

Charge de Fernando Cabral reproduz estereótipo do negro servil

A charge é assinada por Fernando Cabral/PSDB e está também no portal tucano (link aqui). Ou seja, o jornal do partido não reconheceu a efeméride, mas não esqueceu do “lugar” do negro na história, ao colocá-lo como um trabalhador informal a serviço do branco turista e bem de vida.

Como registrou o Twitter da Liderança do PT na Câmara, numa crítica irônica, “Diz-me o que publicas e te direi quem és”, parafraseando o filósofo alemão Goethe.

Para o deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), a atitude do PSDB é lamentável e sintomática do seu distanciamento da realidade brasileira. “Num dia em que toda a sociedade, a mídia, as universidades e outros setores estão debatendo as conquistas e as demandas da luta pela igualdade racial, o PSDB mostra que é um partido alienado. Além de ignorar o debate, ainda reproduz essa imagem de submissão do negro, que não reflete mais a realidade nacional”, disse o parlamentar, reconhecido internacionalmente por sua histórica atuação na área.

O PT, ao contrário, publicou um boletim especial com quatro páginas inteiras dedicadas ao Dia Nacional da Consciência Negra (confira aqui), além de outras quatro páginas às notícias do dia na Câmara dos Deputados.

Confira as páginas do Diário Tucano de hoje.

[clique nas imagens para ampliar]

Página com o estereótipo do negro servil e submisso

Rogério Tomaz Jr. – 12h45


Responses

  1. Ué! Eu me admiraria se eles admitissem que há desigualdades e racismo no Brasil. Se admitissem que os maiores beneficiados dos programas sociais de Lula e Dilma são negros das classes menos favorecidas. Se admitissem que venderam o país por trinta dinheiros na época de FHC e muito mais. Essa é a velha e surrada tática desse povo: fazer cara de paisagem como se não houvesse nada acontecendo ao seu redor, como se fossem completamente imunes a tudo neste mundo.

  2. Mas só um adendo: o turista aí é o José Dirceu.

  3. E você acha que poriam o Çerra? Lógico que não.

  4. Para mim ser chamado de estereótipo soa como um insulto imperdoável por parte de pessoas que só sabem enxergar defeitos nas outras pessoas, exceto seus próprios defeitos. Estereótipo pra mim é um insulto.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: