Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 19/11/2012

Jean Wyllys denunciará assassinato de Lucas Fortuna na OEA

ATUALIZAÇÃO – 16h: O deputado Jean Wyllys (PSol-RJ) publicou a seguinte nota no seu Facebook nesta manhã: “A Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA acatou a minha denúncia do assassinato por motivação homofóbica de Lucas Fortuna. A Unidade para os Direitos das Pessoas LGBTs vai, a partir de agora, incluir a morte de Lucas entre os crimes que acompanha.”

O deputado federal Jean Wyllys (PSol-RJ), que participa da reunião da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), em Bogotá, Colômbia, informou que irá denunciar o assassinato do jornalista Lucas Fortuna ao órgão da Organização de Estados Americanos (OEA).

Jean Wyllys participa de painel na CIDH/OEA (Foto: Rogério Tomaz Jr.)

Wyllys  participa, nesta segunda (19) do primeiro painel internacional sobre experiências de participação política de pessoas LGBT na América Latina, atividade promovida pela CIDH/OEA que reúne políticos LGBT eleitos pela população.

O parlamentar divulgou uma nota (leia abaixo) sobre o caso, que considera “um lastimável homicídio homofóbico”.

O corpo de Lucas foi encontrado no domingo (18), numa praia a poucos quilômetros de Recife (PE), com marcas de violência. O laudo do Instituto Médico Legal (IML) registra as marcas de espancamento e até facadas, mas diz que a morte foi causada por afogamento.

Lucas era militante LGBT e presidia o diretório municipal do PT em Santo Antonio de Goiás. Estava em Pernambuco participando de um campeonato de vôlei, como árbitro, área na qual chegou a receber prêmios pelo desempenho.

Lucas recebendo prêmio por sua atuação como árbitro de vôlei (Foto: Reprodução do Facebook)

A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência está acompanhando as investigações do caso e pode se manifestar em breve.

PS: O evento do qual Jean Wyllys participará terá transmissão ao vivo através do site da CIDH (http://www.cidh.org), a partir das 22h, horário de Brasília.

19/11/2012

http://jeanwyllys.com.br/wp/nota-de-jean-wyllys-sobre-assassinato-de-ativista-lgbt-vitima-homofobia-em-pernambuco

Nota de Jean Wyllys sobre assassinato de ativista LGBT vítima homofobia em Pernambuco

Enquanto cerca de 1.5 milhões de pessoas celebravam a diversidade, o respeito e o amor ao próximo durante a parada LGBT de Copacabana desse domingo no Rio de Janeiro, a intolerância e o ódio causaram mais um lastimável homicídio homofóbico no estado de Pernambuco. Dessa vez, a vítima foi o jovem Lucas Cardoso Fortuna, jornalista e ativista do movimento LGBT de 28 anos, encontrado morto na praia de Gaibu, no Cabo de Santo Agostinho.

O assassinato de Lucas engrossa as estatísticas que colocam o Brasil no topo da lista dos países com o maior número de crimes de ódio ao redor do mundo. O código penal brasileiro pune crimes contra a vida e qualquer crime contra a vida já é um crime hediondo, ainda mais quando por motivo torpe, mas as circunstâncias dessa ocorrência – que indicam que ao fim e ao cabo a motivação foi homofóbica – não podem ser menosprezadas ou ignoradas pelo delegado ou delegada responsável pelas investigações, pois determinará o rumo das mesmas.

Envio, desde Bogotá, onde denunciarei hoje o assassinato na reunião da Comissão de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos. minha solidariedade à família, aos amigos, amigas, companheiras e companheiros ativistas de Lucas e reitero que não ficarei alheio a essa barbárie que ceifa a vida de mais um jovem LGBT. Farei o possível, dentro de meu papel como parlamentar, para que os crimes contra a comunidade LGBT não continuem gozando de impunidade em nosso País.

Luta que segue!

Jean Wyllys
Deputado Federal
PSOL-RJ


Responses

  1. Reblogged this on Alexandre Melo Franco Bahiae comentado:
    Jean Wyllys irá denunciar o Brasil à OEA em razão de mais um crime homofóbico,

  2. Parabéns e obrigado, Deputado Jean Wyllys, essa vergonha, brasileira e, especificamente pernambucana, com tanta homofobia e ódio insensato, deve ser denunciada mesmo. Aqu no Brasili não há coragem política para ser encarar esse deplorável fato. O crime atual de Gaibu/PE será tratado como “mero afogamento”, podem esperar pra ver!

  3. FELIZMENTE TEMOS O DEPUTADO JEAN WYLLYS NA DEFESA DESSAS PESSOAS QUE SOFREM TAMANHA BARBARIDADE. NÃO PODEMOS DEIXAR IMPUNE UM CRIME DESSES CONTRA QUEM QUER QUE SEJA.

  4. […] pediu a inclusão do caso como crime homofóbico, conforme disse que o faria, no Twitter – também aqui, no Conexão Brasília […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: