Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 25/10/2011

Audiência sobre censura que Folha de SP impôs a blog será transmitida ao vivo

A audiência pública que debaterá a censura que o jornal Folha de São Paulo impôs, através das ação judicial, ao blog Falha de São Paulo será transmitida ao vivo pela web.

A atividade, proposta pelo deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) junto à Comissão de Legislação Participativa (CLP), ocorrerá nesta quarta-feira (26), com previsão de início para as 14 horas, no plenário 3 da Câmara dos Deputados.

O link da transmissão é gerado quando tiver início a audiência e estará disponível na página da Comissão (www.camara.gov.br/clp) e no WebCâmara (www.camara.gov.br/webcamara), sistema que transmite e armazena em vídeo todos os debates que acontecem na Câmara.

Durante a audiência, a tag #FolhaxFalha será usada no Twitter para o debate sobre o assunto.

Passou recibo da censura

No ofício em que rejeita o convite feito pela CLP, a cúpula da Folha de São Paulo passa recibo da motivação política da censura imposta ao blog dos irmãos Lino e Mário Bocchini.

“Deve-se ressaltar ainda que a Folha não reconhece no blog indigitado verdadeira intenção satírica.

O jornal não é “satirizado” ali quando publica, o que é frequente, reportagens críticas em relação a administrações de outros partidos que não o PT. A “sátira” aparece sempre que certas tendências menos escrupulosas do Partido dos Trabalhadores, hoje instalado no poder federal, são objeto de investigação jornalística. Sintomaticamente, o cidadão responsável pelo blog foi assessor da administração petista da cidade de São Paulo.” (Ofício da Folha de São Paulo, 21/10/2011 – clique aqui para ver a íntegra)

Os dois parágrafos, no final do ofício enviado à CLP, confirmam duas coisas.

Primeiro, que a censura da Folha, não há qualquer dúvida a respeito disso, possui viés político. Os argumentos da esfera comercial são apenas produtos bem elaborados do discurso hipócrita e cínico de uma empresa que cedeu veículos para a ditadura militar transportar presos políticos que foram perseguidos, sequestrados, torturados e mortos.

Segundo, que a Folha é antipetista até a medula óssea e, mais do que isso, que não aceita a legitimidade política e social de um partido que é apontado em pesquisa do Datafolha como o partido preferido de 26% dos eleitores, enquanto o partido protegido pela Folha, o PSDB, aparece apenas com 6% de preferência no eleitorado.

Cabe perguntar porque a MTV – emissora pertencente à Editora Abril – não foi processada até hoje pela Folha de São Paulo, já que repetiu o mesmo “crime” que o blog Falha de São Paulo cometeu, ou seja, usar indevidamente a logomarca do jornal.

A Folha perdeu uma grande oportunidade de defender a sua posição, que não chama de censura a ação contra o modesto blog. E a Folha também perdeu credibilidade. E vai continuar perdendo enquanto não admitir e recuar do equívoco que é uma violação à liberdade de expressão, valor que ela diz defender no discurso, postura vazia na realidade, entretanto.

Mais informações sobre o caso: http://desculpeanossafalha.com.br/

Anúncios

Responses

  1. […] passou recibo da censura no ofício-resposta à Câmara. Tomaz traduz muito bem os termos em seu Conexão, onde rememora o histórico de participação política do […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: