Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 09/09/2011

PT aparelha o Estado? Realidade mostra o contrário

Uma das maiores mentiras da política brasileira é a tese da turma demotucana afirmando que o PT “aparelha” o Estado brasileiro.

Em 2003, falavam em 40 mil cargos comissionados. O número real não chegava a um terço disso e era (e continua sendo) muito menor do que a quantidade de comissionados no governo tucano de São Paulo, como o Estadão mostrou e o blog do Favre sintetizou bem.

Em 2009, o Ipea divulgou estudo comparativo entre vários países, medindo o percentual da ocupação do setor público no total da população empregada. Escrevi sobre isso no texto “Brasil tem poucos funcionários públicos”.

Temos menos gente no setor público do que a meca do capitalismo, os EUA, que possuem 14,7% da população ocupada no setor público, enquanto nós temos apenas 10, 7% (dados de 2005). Na França esse índice chega a 24,9%. A Dinamarca tem 39,2% de sua população empregada a serviço do Estado. A Suécia, 30,9%.

Os dados foram um oceano Ártico inteiro na empáfia da demotucanada, que ficou caladinha sobre o assunto.

Ontem, 8 de setembro, o Ipea divulgou outro estudo, mostrando que o governo Lula criou mais de 155 mil vagas no serviço público através de concursos públicos, enquanto o seu antecessor, FHC, criou apenas 51 mil novos empregos via concurso.

Aparelhamento? Nada disso. Lula e o PT promoveram a REPUBLICANIZAÇÃO do Estado brasileiro, como disseram os deputados federais Paulo Teixeira (PT-SP), líder petista na Câmara, e Policarpo (PT-DF), que é servidor público de carreira e profundo conhecedor da administração pública. Segue a matéria abaixo.

Na próxima vez que você ouvir algum tucano ou “democrata” (mas pode chamar também de ex-PFl, ex-PDS, ex-Arena) falando em aparelhamento do Estado pelo PT, peça gentilmente que ele leia um pouco mais. Essa é mais uma mentira da direitona que não resiste a dois minutos de realidade.

PS: Vale a pena ler também o documento “O mito do inchaço da força de trabalho do Executivo Federal”, também do Ipea. Disponível aqui.

*****

Ipea mostra que Lula recompôs e “republicanizou” o Estado, afirmam petistas

http://www.ptnacamara.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=8720

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou nesta quinta-feira (8) o Comunicado 110, estudo que revela que ao longo dos oito anos do governo Lula a administração pública brasileira foi ampliada em 30,2%. O estudo mostra que foram criadas, entre 2003 e 2010, 155.534 vagas através de concursos públicos, com uma média de 19.441 novas vagas por ano. Entre 1995 e 2002, na gestão tucana do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, foram criadas apenas 51.613 vagas, com uma média anual de 6.451 novos empregos no setor público.

Na opinião do deputado Paulo Teixeira (PT-SP), líder da bancada petista na Câmara, os números atestam o caráter republicano do ex-presidente Lula e do PT. “O Estado foi reorganizado para que pudesse cumprir as suas funções adequadamente e melhorar o atendimento às demandas da população. Isso é fruto da visão do ex-presidente Lula e do próprio Partido dos Trabalhadores”, avaliou Teixeira.

O deputado Policarpo (PT-DF) endossa a opinião do colega de bancada e lembra que o salário do funcionalismo público também foi recuperado. “Durante a gestão de FHC, os servidores viveram sob permanente arrocho salarial e sofreram grandes perdas salariais. O governo Lula reverteu isso e não apenas recompôs a estrutura de pessoal e a capacidade do Estado, como também priorizou o investimento nos servidores públicos e promoveu a recomposição salarial da categoria. Lula ‘republicanizou’ o Estado brasileiro”, afirmou Policarpo, que é funcionário público de carreira.

Paulo Teixeira e Policarpo: PT promove a "republicanização" do Estado

Outros países – Policarpo citou ainda um estudo do Ipea que faz uma comparação do Brasil com outros países, em termos do percentual da população empregada pelo setor público.

O comunicado “Emprego Público no Brasil: Comparação Internacional e Evolução”, divulgado em 2009, mostra que o setor público do Brasil possuía, em 2005, 10,7% do total da população empregada. Nos EUA, “a mais importante economia capitalista”, como destaca o documento, o mesmo índice em 2005 era de 14,8%. Países com a tradição socialdemocrata do “Estado de Bem Estar Social”, como Dinamarca (39,2%), Suécia (30%), França (24,9%), Finlândia (23,4%), Canadá (16,3%) e Alemanha (14,7%) também estão à frente do Brasil neste item.

“Estes números mostram que o Brasil, ao contrário do que a oposição costuma dizer, não possui um Estado ‘inchado’. Na verdade, temos que avançar muito na melhoria dos serviços públicos e isso passa pela reestruturação adequada da máquina estatal”, declarou Policarpo.

Mulheres – O Comunicado 110 do Ipea também indica que as mulheres constituem minoria na administração federal, mas são maioria nos estados e nos municípios, em razão de atuar, predominantemente, nas áreas de saúde, assistência social e educação, assumidas em grande parte por estados e municípios.

O Comunicado 110 intitulado “Ocupação no Setor Público Brasileiro: tendências recentes e questões em aberto”, apresenta resultado de estudo elaborado pelos pesquisadores José Celso Cardoso e Roberto Nogueira, técnicos do órgão e considera dados do IBGE, do Ministério do Trabalho e de orçamentos públicos.

Os comunicados estão disponíveis no site do Ipea: http://www.ipea.gov.br


Responses

  1. […] originalmente em Conexão Brasília Maranhão Compartilhar isto:TwitterMaisEmailPrintFacebookDiggStumbleUponRedditLike this:LikeBe the first to […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: