Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 08/09/2011

Turismo em São Luís: caindo de podre

São Luís tem tudo para ser uma das capitais mais procuradas pelos turistas brasileiros.

A capital maranhense reúne ótimas “vantagens comparativas” em relação às demais capitais do Nordeste: belíssimas praias urbanas (item superado pelas exuberantes praias de Maceió); o maior centro histórico colonial tombado do Brasil (maior do que o Pelourinho de Salvador); um cultura popular riquíssima, fundada nas raízes negras; o melhor São João do País (embora a fama e a propaganda de Caruaru e Campina Grande sejam maiores), um povo receptivo e amistoso e um ritmo de vida muito mais calmo do que a minha agitada Fortaleza ou a multicultural Recife.

Todos esses elementos, entretanto, existem apenas enquanto potencial – que foi, aliás, dilapidado bastante nos anos recentes.

Prestes a completar 400 anos, em 2012, a mais bela cidade da “Ilha do Amor” encontra-se numa situação lastimável em termos de administração pública.

O prefeito João Castelo (PSDB), entulho da ditadura que se elegeu – registro isso com tristeza – graças ao apoio do então governador Jackson Lago (PDT), ganhou da população o merecido apelido de “CAOStelo”.

Roseana Sarney, a governadora eleita graças a uma fraude monumental que deixaria corado até o Bush Jr. (que fraudou as eleições de 2000), com o apoio – igualmente dolorido escrever – de Lula e Dilma, continua o seu desgoverno que penaliza todo o Maranhão e, sobretudo, a quadricentenária São Luís. Desta vez, não posso deixar de registrar, Roseana (des)governa com a colaboração da parte do PT maranhense que confunde aliança com subserviência, como atestou o próprio presidente nacional do PT em recente visita a São Luís.

O resultado: ruas cheias de crateras, avenidas sujas de lixo acumulado, inexistência de políticas eficazes de turismo, cultura e áreas afins, sem falar na calamidade permanente na educação, saúde, infraestrutura e moradia.

Turista que vai a São Luís só retorna se conseguir – tarefa ingrata e quase impossível – ignorar tudo isso e se apegar muito a algum aspecto da cidade.

A Folha de São Paulo atestou isso e fez matéria dura a respeito. Leia abaixo.

http://www1.folha.uol.com.br/turismo/971793-turista-enfrenta-via-crucis-e-abandono-na-capital-do-maranhao.shtml

08/09/2011 – 07h45

Turista enfrenta ‘via-crúcis’ e abandono na capital do Maranhão

CAROLINA COSTA
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Carolina Costa/Folhapress
Casa perto do Mercado Central, cujas janelas estão vedadas com tijolos
Casa perto do Mercado Central, cujas janelas estão vedadas com tijolos

A via-crúcis começa no embarque: preparado para longas horas de voo, não raro com escalas, o turista chega à capital maranhense num aeroporto com instalações improvisadas, consequência de uma obra que começou em março deste ano e não dá sinais de que vá acabar logo.

Biombos fazem as vezes das paredes e um toldo plástico cobre a sala de embarque, onde as pessoas se apinham sob um calor que facilmente ultrapassa os 30°C nessa época do ano.

O “devoto” que se arriscar a conhecer o centro histórico verá cenas de ainda maior provação. Boa parte dos casarios dos séculos 18 e 19 está caindo aos pedaços.

Sem segurança, mal iluminadas e cheias de buracos, as ruas ficaram perigosas.

Azulejos franceses e portugueses praticamente só são vistos em suvenir -isso se o turista encontrar uma loja aberta no centro, uma vez que o comércio segue o suplício.

“QUE CAIA DE PODRE”

“Isso aqui está numa desolação de dar pena”, comenta Antonio França, pescador e morador da cidade. Segundo ele, muitos casarões são particulares, e os donos não fazem questão de arrumá-los.

“Fecham portas e janelas e querem que o negócio caia de podre”, conta ele.

A observação não passa despercebida dos turistas. Em viagem com a mulher e o filho, o brasiliense Erasmo Rodrigues Fernandes comenta: “É lamentável que um homem culto e inteligente, nascido aqui, que foi presidente da República. governador e que é presidente do Senado, deixe sua terra natal nessa degradação”.

Dinheiro não falta: o Maranhão lidera a lista de Estados destinados a receber recursos do Ministério do Turismo, pasta nas mãos do maranhense Pedro Novais (PMDB).

Só de convênios já assinados neste ano, o Estado já foi beneficiado com R$ 22,8 milhões, segundo informa a assessoria de imprensa do Ministério do Turismo.

Para efeito de comparação, o Rio de Janeiro, sede da Copa do Mundo de 2014, tem R$ 4,3 milhões de recursos em convênios aprovados.

Com a capital do Estado vivendo um martírio, haja fé para crer que esse dinheiro se converterá em uma cidade mais piedosa com seus moradores e que não mais excomungue seus turistas.

Anúncios

Responses

  1. E deplorável imaginarmos esse descaso e ainda temos que aguentar e ouvir falar que a cidade é a Atenas Brasileira, onde se fale o melhor português no Brasil. Esgoto a céu aberto com “bosta” até na feira do João Paulo, estradas esburacadas. Gente, tem tudo de ruim essa minha. Falta administração voltada para o povo


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: