Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 26/08/2011

Repórter da Veja, organização criminosa, age como ladrão e tenta invadir quarto de Zé Dirceu

Que a Veja é a flor do fascio, ninguém duvida.

Daí a fazer o que está relatado abaixo são outros 500…

Incrível como a Veja SEMPRE se supera.

Jornalismo é apenas a fachada para a fábrica de propaganda ultradireitista, de mentiras, calúnias e, agora está provado, atos que violam alguns direitos mais básicos dos indivíduos.

Zé Dirceu: vítima de ato criminoso da Veja

Espero que o Código Penal seja devidamente aplicado para o repórter da Veja e os seus superiores que organizaram esse ato criminoso.

Se a Veja faz isso com uma pessoa que já foi ministro de Estado, deputado, entre outros cargos, imagine o que ela não faz com cidadãos e cidadãs que podem ser considerados inimigos da famiglia. Nem quero tentar imaginar…

Leia o relato, direto do blog do Zé Dirceu.

Repórter da revista Veja é flagrado em atividade criminosa contra mim

Publicado em 26-Ago-2011

Depois de abandonar todos os critérios jornalísticos, a revista Veja, por meio de um de seus repórteres, também abriu mão da legalidade e, numa prática criminosa, tentou invadir o apartamento no qual costumeiramente me hospedo em um hotel de Brasília.

O ardil começou na tarde dessa quarta-feira (24/08), quando o jornalista Gustavo Nogueira Ribeiro, repórter da revista, se registrou na suíte 1607 do Hotel Nahoum, ao lado do quarto que tenho reservado. Alojado, sentiu-se à vontade para planejar seu próximo passo. Aproximou-se de uma camareira e, alegando estar hospedado no meu apartamento, simulou que havia perdido as chaves e pediu que a funcionária abrisse a porta.

O repórter não contava com a presteza da camareira, que não só resistiu às pressões como, imediatamente, informou à direção do hotel sobre a tentativa de invasão. Desmascarado, o infrator saiu às pressas do estabelecimento, sem fazer check out e dando calote na diária devida, ainda por cima. O hotel registrou a tentativa de violação de domicílio em boletim de ocorrência no 5º Distrito Policial.

A revista não parou por aí.

O jornalista voltou à carga. Fez-se passar por assessor da Prefeitura de Varginha, insistindo em deixar no meu quarto “documentos relevantes”. Disse que se chamava Roberto, mas utilizou o mesmo número de celular que constava da ficha de entrada que preencheu com seu verdadeiro nome.  O golpe não funcionou porque minha assessoria estranhou o contato e não recebeu os tais “documentos”.

Os procedimentos da Veja se assemelham a escândalo recentemente denunciado na Inglaterra. O tablóide News of the Word tinha como prática para apuração de notícias fazer escutas telefônicas ilegais. O jornal acabou fechado, seus proprietários respondem a processo, jornalistas foram demitidos e presos.

No meio da tarde da quinta-feira, depois de toda a movimentação criminosa do repórter Ribeiro para invadir meu apartamento, outro repórter da revista Veja entrou em contato com o argumento de estar apurando informações para uma reportagem sobre minhas atividades em Brasília.

Invasão de privacidade

O jornalista Daniel Pereira se achou no direito de invadir minha privacidade e meu direito de encontrar com quem quiser e, com a pauta pronta e manipulada, encaminhou perguntas por e-mail já em forma de respostas para praticar, mais uma vez, o antijornalismo e criar um factóide. Pereira fez três perguntas:

1 – Quando está em Brasília, o ex-ministro José Dirceu recebe agentes públicos – ministros, parlamentares, dirigentes de estatais – num hotel. Sobre o que conversam? Demandas empresariais? Votações no Congresso? Articulações políticas?

2 – Geralmente, de quem parte o convite para o encontro – do ex-ministro ou dos interlocutores?

3 – Com quais ministros do governo Dilma o ex-ministro José Dirceu conversou de forma reservada no hotel? Qual o assunto da conversa?

Preparação de uma farsa

Soube, por diversas fontes, que outras pessoas ligadas ao PT e ao governo foram procuradas e questionadas sobre suas relações comigo. Está evidente a preparação de uma farsa, incluindo recurso à ilegalidade, para novo ataque da revista contra minha honra e meus direitos.

Deixei o governo, não sou mais parlamentar. Sou cidadão brasileiro, militante político e dirigente partidário. Essas atribuições me concedem o dever e a legitimidade de receber companheiros e amigos, ocupem ou não cargos públicos, onde quer que seja, sem precisar dar satisfações à Veja acerca de minhas atividades. Essa revista notoriamente se transformou em um antro de práticas antidemocráticas, a serviço das forças conservadoras mais venais.

 

Confira abaixo as imagens do B.O. em detalhes; para ler os documentos em pdf clique nas imagens:

Image

Clique aqui para ler o pdf do documento

 

Image

clique aqui para ler o pdf do documento

 

 

Image

clique aqui para ler o documento

 

Anúncios

Responses

  1. Esse reporter de VEJA, como diz o ditado merece 100 anos de perdão.

    • E você merece 100 anos de leitura e análise da realidade para entender que o Zé Dirceu pode ser qualquer coisa, menos corrupto ou ladrão, como você sugere.

      • O José Silva é lamentávelmente mais um alienado pelos órgãos de comunicação burgueses e ilegais como a Editora Abril, que publica Veja, uma pena. O infeliz fato de hoje é o retrato do jornalismo atual onde os jornais, revistas, blogs etc. Publicam o que querem, como querem e sem terem apurado nada o que é no mínimo curioso. A vítima desta vez foi o ex-ministro José Dirceu, mas amanhã pode ser você caro cidadão ou até mesmo a presidente da república, Dilma Rousseff. No rítmo que as coisas andam, é bem capaz disso, num futuro próximo se transformar em algo comum. Afinal estamos no Brasil, o país do conformismo e do parasitismo lembra?

  2. olha depois dos três minutos,se possível

  3. ze dirceu grande homem

  4. ele merece um pouco de respeito esse guerrilheiro pelo seu passado politico e pela luta da a favor da democracia brasileira !

  5. resumido, faltou um link http://www.youtube.com/watch?v=8ad0wpwMGUI

    • Trucagem de vídeo é “arma” que se usava no século passado. Hoje, apenas idiotas caem nessa. E são idiotas – porque subestimam a inteligência alheia – aqueles que tentam “pegar” as pessoas com isso. Da próxima vez capriche mais.

  6. Esta revista merece punição;e seus comparsas.Todo cidadão merece respeito.liberdade de expressão existe mas agressão aos mínimos direitos de alguém ,também têm que coexistir.Merece repúdio da sociedade, fasa informação.Que Deus nos livre de tanta maldade !

  7. quis escrever: falsa informação. ( no comemtário acima.)

  8. […] Revista Veja: organização criminosa, arapongas seletivos var cid= 3210; Tweet (function() { var s = document.createElement('SCRIPT'), s1 = document.getElementsByTagName('SCRIPT')[0]; s.type = 'text/javascript'; s.async = true; s.src = 'http://widgets.digg.com/buttons.js'; s1.parentNode.insertBefore(s, s1); })(); 0 comments Por Rogério Tomaz Jr., no blog Conexão Brasília-Maranhão: […]

  9. Tenho apenas 16 anos e sei que oque esses direitistas nojentos fazem….e tudo tentativas sebosas de sujar o EXELENTE trabalho que o PT esta fazendo…tudo para desestabilizar o poder e a midia FALSA que temos poder falar mau do governo…quem acredita na midia hoje nao passa de um idiota filinho de papai


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: