Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 08/08/2011

“Foice o tempo” – Brasília tem poesia até em canteiro de obra

O céu aquarelamente lindo de Brasília é uma poesia da natureza.

Mas, além del cielo, a capital federal tem muita poesia que escapa à homogeneização urbana do Plano Piloto e alegra os sentidos de quem a encontra/enxerga.

Num canteiro de obras no início da Asa Norte, um poeta anônimo deixou suas provocações a quem se dispuser a aceitá-las.

Não fosse o amanhã / que dia agitado / hoje seria

Foice o tempo

O canteiro de obra funciona há mais de ano e ninguém se atreve a apagar as inscrições.

Anúncios

Responses

  1. foice o tempo …. tantos e tantos poetas anonimos neste mundo de meu deus … parabéns

  2. Meu caminho para o trabalho. Passo por aí todos os dias 😀

  3. Que lindo: “Foice o tempo”!

  4. Adorei! Que a poesia nos transforme!

  5. o tempo e o espaco
    entre os poemas
    que faco.

  6. infelizmente as placas foram retiradas 😦


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: