Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 28/07/2011

Poesia do Dia (15) – Cecília Meireles em português e espanhol no El Ateneo

Uma das inúmeras e deliciosas descobertas em Buenos Aires foi uma coletânea de poesia brasileira contemporânea com centenas de poemas – dos nossos clássicos aos mais populares – em português e em espanhol.

Publicada no México pela Editorial Aldus e organizada pelo professor Miguel Ángel Flores, da Universidad Autónoma Metropolitana-Atzcapotzalco, a obra tem 450 páginas que trazem autores como Manuel Bandeira, Oswald e Mário de Andrade, Cecília Meireles, Murilo Mendes, Drummond, João Cabral de Melo Neto, Ferreira Gullar, entre muitos outros.

Encontrei a pérola na El Ateneo, a suntuosa livraria onde já funcionou um teatro, no centro de Buenos Aires. Certamente é um dos lugares mais lindos do mundo para procurar, comprar e folhear um livro (fotos abaixo).

Hoje partilho um gole de Cecília Meireles.

Segundo motivo da rosa

A Mário de Andrade

Por mais que te celebre, não me escutas,
embora em forma e nácar te assemelhes
à concha soante, à musical orelha
que grava o mar nas íntimas volutas.

Deponho-te em cristal, defronte a espelhos,
sem eco de cisterna ou de grutas…
Ausências e cegueiras absolutas
oferece às vespas e às abelhas,

e a quem te adora
ó surda e silenciosa,
e cega e bela e interminável rosa
que em tempo e aroma e verso te transmutas!

Sem terra nem estrelas brilhas, presa
a meu sonho, insensível à beleza
que és e não sabes, porque não me escutas

*****

Segundo motivo de la rosa

A Mário de Andrade

Por más que te elogie, no me escuchas
aunque en forma y nácar te asemejes
a la concha sonante, la musical oreja
que esculpe el mar con íntimas volutas.

¡Te pongo en el cristal, de frente a los espejos,
sin eco de cisternas o de grutas…
Ausencias y cegueras absolutas
ofreces a las avispas y a las abejas

y a quien te adora, oh sorda y silenciosa,
y ciega y bella y interminable rosa,
que en tempo y aroma y verso te transmutas!

Sin tierra ni estrellas brillas, presa
a mi sueño insensible a la belleza
que eres y no sabes, porque no me escuchas…

*****

Fotos: Rogério Tomaz Jr.

Clique nas imagens para ampliá-las

El Ateneo, onde a literatura é tratada, literalmente, como arte

 

Anúncios

Responses

  1. […] das tantas coisas legais que fiz na viagem ao Uruguai e à Argentina em julho foi visitar a livraria El Ateneo, que funciona num antigo teatro de Buenos […]

  2. […] da deliciosa coletânea de poesia brasileira bilíngue (português & espanhol) que adquiri na glorisa e belíssima livraria El Ateneo, em Buenos […]

  3. Sou professora de Espanhol e adorei saber desta Coletânea. Obrigada por compartilhar conosco esta pérola. Realmente, ler um livro na belíssima livraria El Ateneo é um sonho… parabens pela viagem.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: