Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 06/07/2011

Deputado Romário cumprindo seu papel

Enfrentar (e superar) preconceitos e obstáculos na vida já deve ser algo que Romário de Souza Farias deve estar acostumado a fazer.

Venceu a infância pobre, na periferia do Rio de Janeiro, para desfilar o talento – recebido de “papai do céu” – na Holanda, Espanha e no mundo globalizado do futebol.

Latinoamericano mestiço, encarou a face horrível do racismo europeu que trata pessoas do “terceiro mundo” como seres humanos de quinta categoria.

Agora, como deputado federal, certamente não foram poucos os que lhe apontaram o dedo: “é só um cara famoso que aproveita a notoriedade para ganhar uma boquinha”.

De fato, o estereótipo é fácil e baseado em muitos exemplos anteriores. O preconceito (que se alimenta da ignorância e da repulsa àquilo que foge do que é considerado “padrão” ideal) surge como formiga no açúcar.

No caso de Romário, a rejeição e a desconfiança têm sido quebradas dia a dia com sua dedicação e seriedade no exercício do mandato parlamentar.

Ontem, terça, pude testemunhar um pequeno episódio que corrobora isso.

O deputado federal Romário, filiado ao PSB do Rio de Janeiro, levou ao líder do PT na Câmara, Paulo Teixeira (PT-SP), uma proposta de projeto de lei que aperfeiçoa a lei que concede às pessoas com deficiência os chamados benefícios de prestação continuada, auxílio que visa garantir o mínimo de dignidade a idosos e deficientes.

Romário disse que entrregou pessoalmente o projeto a todos os líderes partidários.

– Gol de placa! – comentou Paulo Teixeira.

– Mais um! – emendou Ricardo Berzoini (PT-SP) e endossou Henrique Fontana (PT-RS), que estavam presentes.

Romário sorriu e seguiu seu caminho, ainda dividido entre o status de celebridade e o reconhecimento como parlamentar, sempre parando e posando simpaticamente para fotos e mais fotos, a cada dois ou três metros.

Ao saber que um fã ao seu lado era gremista, não perdeu a deixa e emendou de primeira o bom humor:

– Ninguém é perfeito…

Romário apresenta projeto aos deputados petistas. (Foto: Rogério Tomaz Jr.)

Paulo Teixeira (PT-SP) com Romário (PSB-RJ). (Foto: Rogério Tomaz Jr.)

Anúncios

Responses

  1. Também já me surpreendi positivamente com, o agora deputado Romário.Assisti a participação dele na sessão que tratava da questão (ignominiosa) de tráfico de seres humanos, aí incluida a prostituição.Gostei muito do posicionamento dele.

  2. Mandou bem peixe…

  3. O peixe mandou muito bem nessa. Esses preconceitos sempre existem, mas há muitos exemplos de excelentes parlamentares que antes atuavam no esporte ou na cultura. Lembro do Senador Al Franken lá nos EUA e do Tiririca por aqui, que receberam alguma rejeição por serem comediantes.

  4. se o Romário tivesse lido a Lei 12.742/93 a Lei Orgânica da Assistência Social, ou se tivesse sido melhor assessorado, saberia que este item em questão já está instituido legalmente e que assim já se procede deste 1993.

  5. A Giovana não deve ter entendido que a proposta do deputado “aperfeiçoa” o mecanismo de prestação continuada, e não o “institui”.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: