Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 10/04/2011

Poesia do Dia (6) – Allen Ginsberg

Essa foi tirada da edição inaugural da revista Pitomba, feita pelos figuraças Bruno Azevêdo, Celso Borges e Reuben da Cunha.

Escrito no meu sonho por W.C. Williams

(Allen Ginsberg – tradução de Reuben da Cunha Rocha)

Bob Dylan e Allen Ginsberg no túmulo de Jack Kerouac

Já que você
carrega

uma
conhecida

verdade
Mais

conhecida como
Desejo

Pra quê
vesti-la

de adornos
ou torcê-la

até ficar
sob medida

para ser
entendida?

Pegue seu
nariz

olhos orelhas
língua

sexo e
cérebro

e atire ao
populacho

Confie
no seu

próprio
taco

Escute
você mesmo

Fale com
você mesmo

e outros
o farão

felizes,
aliviados

de um fardo —
seu próprio

pensar
e pesar.

O que era
Desejo

terá ainda
mais brilho.

Pitomba (capa de Antonio Amaral)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: