Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 07/04/2011

Música do Dia (3)

O enagajamento político — mais nas letras e atitudes do que em ativismo cotidiano, vale dizer — é uma das marcas do Gogol Bordello, grupo punk cigano que reúne músicos originários da Ucrânia, Israel, Rússia, Romênia, China, Etiópia, Equador, Escócia, Tailândia, EUA e Japão.

Liderados pelo maluco beleza ucraniano Eugene Hütz (nascido Ievguêni Alekssandrovitch Nikolaiev Simonov, em Kiev), o Gogol Bordello é uma salada de sons criativos e bem harmonizados que ganha fácil os ouvidos e almas de quem escuta.

Em suas músicas, denunciam, sem serem panfletários, o racismo contra os imigrantes, o fascismo dos governos europeus e debocham das idiossincrasias do American way of life — sem pudor por residirem lá (Eugene vive em Nova Iorque desde 1999, depois de morar em uma quase uma dezena de países).

O maluco beleza Eugene é uma figuraça única. Tocou no carnaval do Recife em 2008, inclusive roubando a cena numa rápida, porém intensa participação no show do Manu Chao, sempre com a cara de beberrão de vodca e o sotaque carregado “a la Borat” no inglês.

Eugene Hütz, líder do Gogol Bordello

Deixo uma música animada, cujo videoclipe é bem criativo.

Not a crime – Gogol Bordello

Caso não consiga acessar o Youtube, copie o link (http://www.youtube.com/watch?v=PFL2SXGdrVA) e converta em mp3 aqui: http://www.video2mp3.net

Mais sobre a banda: http://www.gogolbordello.com

Também recomendo escutar/ver a versão deles para “Mala Vida”, do Mano Negra, banda de onde saiu Manu Chao para conquistar o mundo.

Not a crime
(Gogol Bordello)

[Russian:]
-I’ve managed to get the letter, Nikolay Ivanovich
-And if it is forbidden again?
-Absolutely forbidden! Belinsky* to Gogol! ah, Nikolay Ivanovich, it’s such a letter!

Drop the charges!

[Russian:] gimme the forbidden!

The fire and the power, yuh?!

[Ukrainian]

(In the old time it was not a crime, drop the charges
Don’t you realise the sun rises?)

(Drop the charges, man! drop the charges!)

(Right you are! and this time, let the people know…)

In the old time, in the old time
In the old time it was not a crime!
(What are you talking about?)
In the old time, in the old time
In the old time it was not a crime!

Not a crime!
(It’s all nonsensical!)
Not a crime!

In the old time, in the old time
In the old time it was not a crime!
In the old time, in the old time
In the old time it was not a crime!

[Coughs]
Not a crime!
Drop the charges!
Not a crime!
Not a crime!
Not a crime!

Reality!

[Russian:] oh, gimme the forbidden! aphorism
Spices, creation, realisation, naturalisation
What are you talking about? it’s all about time ‘cos today you go to nature

Not a crime!
In the old time, in the old time
In the old time it was not a crime!
In the old time, in the old time
In the old time it was not a crime!

(Not a crime, not a crime!)
Not a crime!
[Russian:] oh, gimme the forbidden!
Not a crime!
Not a crime!
Drop the charges, man!
Not a crime!
Drop the charges!

[Russian:] have been sitting dangling my legs, didn’t want to work
Not a crime!
[Russian:] have been sitting dangling my legs, didn’t want to work
Not a crime!
(It’s not a crime, it’s legal – perfectly natural)

que tocou no carnaval do Recife em 2008 (inclusive roubando a cena numa rápida, porém intensa participação no show do Manu Chao)

Responses

  1. […] Leia mais: Música do Dia (3) « Conexão Brasília Maranhão […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: