Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 24/11/2010

Marcelo Tas mostra quem realmente é: um recalcado invejoso

A entrevista nas Páginas Amarelas da revista Veja, edição 2.170, de 13 de junho de 2010, traz estas perguntas ao candidato do PSDB à presidência, José Serra:

VEJA – Por que para a democracia brasileira é positivo experimentar uma alternância de poder depois de oito anos de governo Lula?

(…)

VEJA – Como o senhor conseguiu governar a cidade e o estado de São Paulo sem nunca ter tido uma única derrota importante nas casas legislativas e sem que se tenha ouvido falar que lançou mão de “mensalões” ou outras formas de coerção sobre vereadores e deputados estaduais?

Essas perguntas e a entrevista completa (confira aqui) constituem um dos melhores exemplos para ilustrar como a revista informativa de maior circulação do Brasil se transformou numa publicação tucana que produz basicamente dois tipos de conteúdo: o antijornalismo (para atacar os desafetos) e a publicidade deslavada (para agradar e divulgar os aliados).

Incrível como ele não perde a chance de se mostrar babaca

A entrevista deveria virar material obrigatório nos cursos de jornalismo, para mostrar o que não é jornalismo.

Não vi nenhuma manifestação de tucanos assumidos ou enrustidos (como o Marcelo Tas) criticando a Veja.

Mas hoje (24), durante a entrevista de Lula a dez dos blogs que organizaram o I Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, o comediante (ou jornalista? nem sei mais dizer!) Marcelo Tas desqualificou a iniciativa no seu Twitter (seguido por mais de um milhão de pessoas, não custa lembrar).

A entrevista começou por volta de 10h e foi transmitida através da Twitcam (ferramenta de transmissão de vídeo associada ao Twitter).

Dez blogueiros (entre eles vários não ligados ao (ou simpatizantes orgânicos do) PT ou governo Lula, como Leandro Fortes, Tulio Vianna, Rodrigo Vianna, Altino Machado, Pierre Lucena, do Acerto de Contas, entre outros) participaram presencialmente da entrevista, que foi confirmada pela assesoria de imprensa da Presidência da República apenas na sexta-feira (19).

Os assuntos foram variados e Lula não poupou palavras e histórias. Para o Tas, entretanto, tudo não passava de um show.

O pseudojornalista (essa é a melhor definição) debochou da iniciativa.

Em certo momento, Lula contou detalhes de suas conversas com o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, sempre com muito bom humor, o que gerou sorrisos entre os presentes. Para Marcelo Tas, isso era uma tentativa de “justificar o Ahmadinejad”. Quem não acompanhou a entrevista, mas apenas leu o que o Tas escreveu, pode até ter ficado com a impressão de que o careca simpático é defensor dos direitos humanos das pessoas perseguidas no Irã.

Mas o pior nem foi isso. Dando vazão à sua angústia (provavelmente efeito colateral da derrota do Serra), Marcelo Tas agiu feito criança que diz, expressando todo despeito, inveja e soberba: — Ah, o meu brinquedo é mais bonito do que o seu, besta!

Depois, Tas voltou a criticar a entrevista, como se ele fosse um sujeito desinformado e não soubesse que a coletiva foi solicitada pelos organizadores e participantes do  I Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, lá em agosto.

Para o seu público, Marcelo Tas posou, como sempre, de mocinho, daquele que denuncia as farsas. Isso para esconder a sua própria hipocrisia.

Por fim, Tas tenta limpar um pouco a sujeira que fez, dizendo que respeita Lula e o cargo de presidente.

Não é isso que a blogosfera viu durante a campanha, quando Tas não teve pudor de mentir e distorcer a realidade para atacar Lula, o PT e Dilma.

Em dois casos, denunciei aqui neste blog.

A lógica do Marcelo Tas: “atire primeiro, pergunte depois”
01/11/2010

Para atacar Lula, Marcelo Tas mente sem pudor
14/09/2010

Mas, certamente, foram muito mais numerosas as mentiras e mais sórdidos os ataques do pseudojornalista do CQC contra quem ele julga necessário extirpar da política brasileira, embora não tenha coragem de dizer publicamente.

Fecho com o que disse a Fernanda Estima: “Ele [Marcelo Tas] só é celebridade entre os que pensam babacamente como ele. Bobocas!”.

Será bem difícil, mas ainda hoje espero publicar minha avaliação sobre a entrevista.

Anúncios

Responses

  1. Mokirido,

    Vc vem se consolidando como o calo mais abusado que o careca já teve, o que é muito muito bom. Sobre ele, já falamos algumas vezes. Inteligente e preparado, poderia render muito mais à sociedade.

    Enfim, segue uma opinião a mais sobre o #lulablogs http://migre.me/2rYI8

  2. Todas as considerações que o Marcelo Tas fez foram coerentes, e certamente a maior parte da população esclarecida do Brasil concorda com ele.

    • O que você chama de “população esclarecida”? E onde você fez essa pesquisa pra afirmar isso? Lamento, mas ele foi desonesto e mau caráter, mais uma vez. E ainda se mostrou invejoso e recalcado dessa vez. Mas você tem razão. Ele foi coerente com o pensamento que ele prega.

      • Muito bem Rogério.

      • É cria… pseudo-intelectual. Mesmo discurso inteligente-amebóide.

  3. Mais uma vez #calabocamarcelotas

  4. Fico admirada como o povo gosta de defender o indefensável. Ficou ótimo seu texto, como sempre. Mas tem sempre bobocas como ele, falando e pensando boboquices. A pior coisa na disputa política são os seres mal intencionados. E o Tas, nesse quesito, é especialista. Distorce, retorce, deturpa… Toda vez é isso. ou seja, trata-se de alguém com caráter zero. e quem acha que ele tá certo, é o que?

  5. Nenhuma novidade na atitude do careca sem graça. 30.000 na TV é pouco. 6.000 na internet é muito!

  6. Sabes, eu acho que não vale a pena chutar cachorro morto… O Tas não passa de uma viúva da tucanalha.

  7. Concordo e assino embaixo meu amigo…esse Tas é um pseudo jornalista da pior espécie. E o cara ainda se dá o disfrute de dizer que respeita o Lula pelo seu cargo…o sujo apenas finge que não escreveu UM LIVRO apenas para criticar o presidente, com frases distorcidas e descontextualizadas. Mas mais idiota é quem bate palma pra ele.

  8. Caríssimo Rogério,
    Marcelo Tas não é jornalista, nunca se formou em jornalismo. É engenheiro civil formado na USP. Veja na Wikipedia http://pt.wikipedia.org/wiki/Marcelo_Tas
    Ele nunca trabalhou como jornalista, cria personagens – repórter Ernesto
    Varela -, por isso, creio, seu compromisso com verdade e ética jornalística deve ser meramente circusntancial – se ele estiver no personagem.

    • Prezada, há milhares de jornalistas que não passaram pelo curso, por vários motivos (a obrigação do diploma é recente e mesmo com ela ocorreram algumas concessões a profissionais reconhecidos na área). Ele já foi colunista de jornais e nunca negou o título de “jornalista” que usam para defini-lo. Mas isso é menor. O que importa é a prática dele. E, infelizmente, é condenável sob muitos aspectos.

  9. Tá merecendo um boicote ao CQC, que anda bem caidinho. Somente 4 humoristas desse programa merecem algum crédito, na minha opinião. Tá demais essa do Tas fazer “nhé nhé nhé nhem!” pra audiência dele. Pra mim, MÓRREU!

  10. Quis dizer que ele não tem compromisso com a verdade nem com a ética.

    • Ele se autodefine como jornalista. “Digital being, TV anchor, actor, journalist, web astronaut” no Twitter.

  11. Sabe que eu chego a ter pena desse Tas. Pensa que é engraçado e inteligente…quanta falta de parâmetro, deve ter se espelhado no Jô.

  12. […] Imagens e citações do Tas, via Conexão Brasília Maranhão. […]

  13. continuo nao entendendo porque ainda a opiniao desse Marcelo Tas enquanto jornalista é levada em consideracao. Ele é comediante!

    • Tamine, ele se autodefine como jornalista. “Digital being, TV anchor, actor, journalist, web astronaut” no Twitter.

  14. Quando se trata ao falar mal de alguma coisa do PT, todo mundo defende fielmente, pouco importa a verdade. Falou mal do PT, é mentira, é tucano, é incoerente, que é revolta pelo Serra não ter ganhado nada.

    Pelo amor PTistas, parem com essa coisa de bancar a vítima sempre. Já enxeu o saco essa ladainha!

    A infantilidade de Tas é tão grande quanto da Fernanda…

    • Que crédito pode ter a opinião de uma pessoa que posta um comentário “anônimo”? Deve estar “xeio” de medo de levar bolinha de papel virtual desses agressivos PTistas…

  15. TÁS… pensando o quê?
    Esse idiota tem mais cabelo que cérebro!

  16. tem personalidades que se aproveitam da posição que tem para inculcar no povão aquilo que eles bem entendem, e as pessoas compram esse discurso ‘engraçado,crítico e inteligente’ cegamente, tomando este como fonte inquestionável de ‘voz do povo’. Marcelo Tas pode ser um ótimo jornalista e ‘homem mídia’ mas deixa muito a desejar em seus comentários polítcos e sociais. está parecendo o Faustão em seus discursos demagógicos.

  17. Vale lembrar:
    O Tas se gabou de ter 30 mil telespectadores todas as semanas

    Pra Tv aberta, 30 mil pessoas é NADA. São DOIS pontos no ibope. O CQC tá bem pior do que se imaginava.

    A comparação que ele faz, coitado, é a mais imbecil já vista

    Comparou o programa dele, o CQC que passa em horário nobre (noite, quando todo mundo tá em casa), na tv aberta (pro brasil inteiro)…..
    …. e que mesmo assim só tem 30 mil telespectadores

    Com uma transmissão na internet, divulgada no boca a boca, ocorrida no meio da manhã (horário que todo mundo tá no trabalho)….
    …. e que mesmo assim conseguiu bater NO MÍNIMO 7 mil pessoas.

    Sério, tem que ser a maior dor de cotovelo do mundo pra fazer essa comparação.

    Pobre Marcelo Tas… ah, que se foda, ele é sem graça pra caralho mesmo!

  18. ja iniciei meu boicote ao CQC faz algumas semanas. Não por estar “raivoso” mas pq não ta prestando mesmo, já deu o que tinha que dar.

  19. Marcelo Tas não é Serra e se fosse não seria nada demais. Ele é ótimo, inteligente, irônico. Jornalismo que busca verdade não existe; verdade absoluta não existe. O melhor dessa eleição foi mostrar quem é quem na imprensa brasileira. Por favor, só um grande ignorante ainda repete as frases: o Serra é neoliberal como se isso fosse crime. Lula é neoliberal também. Lula também é direita. Carta Capital e Istoé também são tendenciosas assim como Veja. Não há ninguém melhor ou pior nessa história toda. Tentem ver as coisas de cima do muro: olhem para a direita e a esquerda e vão perceber que no fundo são bem parecidos. Agora, eu conheço um monte de gente que defende um ou outro porque tem interesse próprio. Ganha um emprego ou arruma um emprego pra o irmão, a mãe, etc. Uns defendem a Globo, outros a Record (são duas máfias, não percebem!). Serra e Lula; dois seres irmãos. E a CPMF (com outro nome!) está vindo aí. Não acredito em Papai Noel, nem em Deus, nem em Serra e nem em Lula. E Dilmaaaa??? Putz, tenho que ler a biografia dela na Wikipédia (não é aí que todo mundo “descobre” as coisas agora?) porque até agora não sei de onde veio esta senhora. O salário mínimo vai pra R$ 540,00?? Com ou sem CPMF??

    • Assis, igualar tudo e todos é uma solução fácil e cômoda. E é uma opção plenamente legítima. Mas não é a minha opção. O Tas é ótimo apresentador, sim. Excelente, até. Muito inteligente, irônico e sagaz, também. Mas é desonesto com as informações que divulga no seu Twitter (para milhões de pessoas, não para meia dúzia). Fato. Se você não se indigna com isso, opção sua. Eu fico indignado. Conheço pessoas que trabalharam na equipe dele para afirmar que ele é apoiador do Serra. E isso não é problema, concordo com você. Problema é ser dissimulado e não assumir suas posições. Assim como são dissimuladas Veja, Folha, Globo etc. Estadão e Carta Capital assumiram suas preferências eleitorais. E não deixaram de fazer jornalismo (inclusive criticando as suas candidaturas preferidas) por conta disso, ao contrário das outras. Dizer que Lula é de direita e é igual a Serra, que esquerda e direita são bem parecidas… são afirmações fartamente desmentidas pela realidade, mas cada um tem a sua leitura de mundo particular e suas próprias convicções, afinal.

    • Senhoras e senhores, conheçam a técnica da “Falsa simetria”.

      Funciona assim: O seu candidato (serra) e a sua imprensa (marcelo tas, Veja) fazem merda. Então pra escapar você acusa o contrário (Lula, carta capital, isto é) de fazer merda também.

      Não, meu senhor. Neoliberal é o Serra. De direita é o Serra. Campanha suja é com o Serra. Notícia falsa é com a Veja. Dor de cotovelo e babaquice é com o Marcelo Tas.

      Tem gente melhor nessa história SIM. Melhor é o Lula. Melhor é a Dilma.

  20. Apoiado companheiros!!!!
    Adorei o texto e os comentários! Sou Ptista, apoio o Lula e a Dilma agora.
    O Brasil só cresceu depois que entrou gente com vontade e garra de brasileiro que sonha e quer um pais melhor.

    Abraços a todos.

    Camila

  21. Companheiros, só lembro que a Globo do Maranhão é do amigo de Lula, Sarney. Lá pelas Alagoas, os companheiros de Lula são Collor e Calheiros….E por aí vai. Não há falsa simetria. Eu não votei nem em Serra, nem em Lula e em ninguém. Simples assim. Mas já estudei o suficiente sobre os meios de comunicação para saber que nenhuma dessas revistas merece atenção. Bom, não vale a pena a conversa com quem ainda acredita em direita e esquerda. Cuba é de esquerda?? Vai morar lá pra ver quanto tempo você suporta. Lula é um populista baratinho. Companheiros, existem pessoas que não gostam de Lula, nem de Dilma e muito menos de Serra. Será que é difícil entender isso. Por mim, é o fim do “diálogo”. Vocês são politizados demais pro meu gosto. Se não sou isso, então tenho que ser aquilo!!!! Que é isso companheiro! A minha conclusão é que os malandros estão em todos os lados. Eu como NUNCA precisei de favor político de ninguém tenho o direito de subir no muro e “jogar pedra” (isso é uma metáfora, muita atenção!) nos dois lados. Sou uma nova espécie de crítico dessa política que está aí. Ah, vou confessar: já votei no Lula. Mas há muito que o torneiro mecânico não é mais o mesmo. Foi por causa dele e das coligações dele que subi no muro. Não é confortável. Eu gostaria de acreditar em alguém, mas está cada vez mais difícil. Niilista sim, com muito orgulho! Será que o ursinho panda aí de cima entendeu de uma vez por todas que eu não sou Serra???

    • Até onde meus parcos conhecimentos sobre a matéria me permitem chegar, sei que os niilistas não se preocupam com as “verdades” dos outros… muito menos em deslegitimá-las… esquerda e direita na política, como em tudo na vida, são relativas e dinâmicas, permeadas de contradições como a própria natureza humana… dialeticamente, negar a existência de esquerda e direita é reforçar a legitimidade do debate, ou seja, reforçar a posição de quem defende a existência destes pólos… afinal, se não existem, porque tantos se preocupam em dizer/provar isso? Esqueçam, simplesmente e deixem essa preocupação para quem acredita nela… eu não acredito em deus… mas não gasto um neurônio ou milímetro de saliva para provar essa tese… simplesmente não me importa…

  22. Assis, esquece, ele não vai entender.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: