Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 25/09/2010

O melhor acarajé da Bahia, no Rio de Janeiro

[INFELIZMENTE NÃO EXISTE MAIS O BAR DESCRITO ABAIXO. SE ALGUÉM SOUBER SE O SINVALDO E A SANDRA ESTÃO EM OUTRO LUGAR, AGRADEÇO DEMAIS!]

Soube por acaso que no Mercado São José das Artes, nas Laranjeiras, tem um bar que serve acarajé.

Fui conferir a qualidade do produto e conhecer a pessoa responsável por ele.

No Baioca — do baiano Sinvaldo, que diz, com orgulho, preparar “o melhor acarajé que você vai comer na sua vida”, com a carioca Sandra — a gente se sente como em alguma boteco na Cidade Baixa ou nos bairros das cercanias do Pelô (já liberados do espírito turístico dominante no Pelô que, por vezes, incomoda quem está de passagem e, quase sempre, transforma quem vive lá e do que consegue por lá).

O melhor acarajé da Bahia

Alegria, bom humor e receptividade dos anfitriões são ingredientes que gritam a atenção, tanto o cheiro de dendê e outros temperos por eles utilizados para alimentar os clientes.

Sinvaldo (filho do seu Sinval) e o melhor acarajé que comi na minha vida

E, de fato, comi o melhor acarajé da minha vida no Baioca!

Melhor até do que o do Lula. Não o presidente, mas o do senhor cuja banca fica(va) na Lapa, próximo ao Colégio Central, e onde tantas vezes jantei na época em que fui morador da Soterópolis.

O acarajé do Lula era tão bom, mas tão bom, que as pessoas não se incomodavam em esperar quarenta, cinqüenta (tome um finado trema no meio das ventas!) minutos na fila, sem cadeira, banco ou qualquer comodidade. A fila, além da prosa leve, só tinha cerveja ou refrigerante para acompanhar.

O do Baioca não fica atrás. O Sinvaldo me fez comer até caruru, coisa que não me agrada, e ainda achei gostoso.

O Sinvaldo, que morou em”praticamente todos os bairros de Salvador”, também é militante cultural Foi diretor dos Filhos de Gandhy e costumava sair no Ylê-Ayê na folia momesca. Só tem um defeito, mas perdoável, ainda mais diante da sua excelência culinária: é torcedor do Vi(ce)tória.

— E do Flamengo!, faz questão de lembrar.

A carioca, o cigano e o baiano

Recomendo fortemente! Quando for ao Rio, passe no Mercado São José e experimente o acarajé do Sinvaldo. De quebra, no próprio Baioca, prove a deliciosa caipivodca do Abel, também do staff do Baioca.

PS: Dedico esse post a quatro pessoas: aos três baianos mais bairristas que conheço, o meu padrinho Adelmo, o meu primo Melchiades e o querido amigo Rodrigo Machado, companheiro da luta dos direitos humanos. Todos, obviamente, torcedores do Bahia. A quarta pessoa a quem dedico é o Marcelo Torres, rubro-negro baiano-candango arretado, de quem recebi a informação — e doravante a difundirei com orgulho — de que o estádio do Vi(ce)tória, além de ser o maior estádio coberto do Brasil, possui não mais um pasto, como me referi outro dia, mas um autêntico tapete verde onde podem ser desenvolvidas as melhores artes e artimanhas do ludopédio. Aproveite, Marcelo, pois ano que vem o Bahia estará de volta à elite do Brasileiro e a hegemonia de vocês no estadual findará simultaneamente.

PS2: Carol Westrup, não deixe de conhecer o Baioca quando vier ao Rio. Ainda mais porque o Mercado São José fica ao lado do parque Eduardo Guinle, ótimo local pra você levar suas duas meninas lindas.


Responses

  1. Rogério, você foi longe demais dessa vez. Ousou escolher o melhor acarajé e ainda por cima no Rio de Janeiro. Isso é contra o tratado dos comedores da iguaria.

    • Rapá, sei que é herético o que disse, mas foi feito por um baiano porreta!! Releve! rsrs

  2. Rapaz, esse acarajé pode até ser muito bom, mas fica longe de qualquer barraquinha de Salvador. Sei de uns 2 num tal Rio Vermelho que são considerados não apenas os melhores do Brasil, eles vão além, são os melhores da Bahia. Isso é que é sucesso, meu pretinho. E o nosso Bahea (pare de escrever Bahia! Kkk…) Será Campeão com esses jogos históricos que anda fazendo. Um beijo enorme, negao! E eu to acompanhando o Dino na sua casa.

  3. Tenho que dá a mão à palmatória.
    Meu rei, não que vc tá cento. Aqui pelas bandas do
    sudeste as baianas de acarajés dão SHOW.
    Veja o exemplo da baiana Claudia de Niterói… é delicioso!

  4. fiquei muito curioso para provar esse a
    ajé.

  5. Boa noite Rogério. Sou mineiro mas tenho orgulho em não só difundir mas também experimentar os mais variados pratos não me importando a região. Sou amante da ÓTIMA comida independente de estado ou país. Eu e minha família somos apaixonados em acarajé e todas as vezes que viemos ao Rio com certeza uma das tardes fica AUTOMATICAMENTE reservada à degustação de acarajé. Já experimentei da Nega Tereza ( em Stª Tereza), o que fica na subida da Grajau -Jacarepaguá. Amanhã, sexta 03/05 irei experimentar o acarajé do Baioca do Sr. Sinvaldo,. Tomara que vc esteja certo. Obrigado pela dica.

    • Prezado Mazola, infelizmente o lugar fechou… e não consegui descobrir se eles estão abertos em outro lugar…:/

      Se você os encontrar, por favor, nos informe! Abraço!

  6. Eu baiana de Salvador, um dia vou comer este acarajé.C.VELHO

  7. Em Brasília DF chegou um acarajé muito bom, o mesmo que tem dentro do Aeroporto de Salvador, com reportagem no fantástico da rede globo, confira vale a pena na CLN 311 Asa Norte é show.

  8. Se soubesse que tinha Acarajé aí, já teria ido correndo! eu amo Acarajé e hoje no Rio, não tem mais aquelas baianas. Então irei aí correndo, abraços, Regina


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: