Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 16/07/2010

Serra e o PSDB adoram a liberdade de expressão

José Serra é a favor da imprensa livre… que fale bem dele.

José Serra é a favor do Estado forte… fortão, com spray de pimenta e cassetete pra dar porrada em professores e alagados q se meterem à besta.

Pesquei as duas máximas acima no Twitter do Rezende.

O Serra e o PSDB adoram tanto a liberdade de expressão que querem usufruir exclusivamente dela.

O PSDB gosta de censura há muito tempo. Em 2000, durante o reinado F(MI)HC, Andrea Matarazzo (conhecido pelo apelido de “Matarato”), homem forte do bando de Serra, vetou entrevista de João Pedro Stédile que seria exibida em cadeia nacional pela então Rede Pública de TV. Os detalhes estão no site do insuspeito Observatório da Imprensa:

http://www.observatoriodaimprensa.com.br/atualiza/artigos/pb12052000.htm

CENSURA
Veto a Stedile

Luiz Egypto

Na noite de sexta-feira 5 de maio, data em que a edição 89 do Observatório ficou disponível na internet, a Rede Pública de TV viveu um episódio de censura como há muito não se via. É para guardar e não esquecer: o ministro Andrea Matarazzo, da Secretaria de Comunicação Social, vetou a participação do dirigente do MST João Pedro Stedile no programa Opinião Nacional, apresentado por Gabriel Priolli e Monica Teixeira, produzido pela TV Cultura (São Paulo) e pela TVE (Rio).

Matarazzo quis convencer Jorge Cunha Lima, diretor-presidente da Fundação Padre Anchieta, mantenedora da TV Cultura, sobre a pertinência do veto. Consta que bateram boca ao telefone. Cunha Lima recusava-se a impedir a presença de Stedile no programa.

Nos estúdios da TVE, no Rio, estavam a jornalista Vera Barroso e Amaury de Souza, debatedor convidado. Um minuto antes de Opinião Nacional ir ao ar, pelo rádio da mesa de corte veio a informação de que a TVE estava fora da rede e não transmitiria a entrevista de Stedile. A este foi dito tratar-se de uma falha técnica. Se o dirigente do MST acreditou, não se sabe. Durante a entrevista – conduzida por Priolli e a que só os telespectadores da TV Cultura assistiram –, Stedile não reclamou. Mas agora tem do que reclamar.

*****

Semana passada, foram dois jornalistas – consagrados – varridos pelo Zé Pedágio. Heródoto Barbeiro e Gabriel Priolli.

O primeiro ousou questionar “O Ungido” sobre o alto preço dos pedágios nas rodovias de São Paulo. Foi “saído” do posto de apresentador do Roda Viva. O segundo, enquanto Diretor de Jornalismo da TV Cultura, planejou reportagem sobre os pedágios e deixou o cargo menos de uma semana após assumir, segundo o Nassif.

Há mais gente na lista de jornalistas “saídos” por José Serra.

Conheço alguns pessoalmente e os relatos são impressionantes. E impressionam nem tanto pelas ações em si, mas pela desfaçatez, já que a patrulha vem de gente que ataca toda e qualquer proposta de regulação da mídia tendo a participação da sociedade – o conceito chamado de “controle público e social da mídia”, tratado como censura para ocultar quem, de fato, viola a liberdade de expressão e o direito à comunicação.

Dias atrás, um repórter da rádio Mirante (o sistema do Sarney, mais conhecido como Sistema Mentira) fez uma pergunta que deixou Zé Pedágio irritado. Assista ao vídeo aqui.

E até mesmo a Miriam Leitão levou coice do Serrágio por abordar temas que não o agradam. Veja aqui.

Reproduzo o post do Quanto Tempo Dura sobre o assunto.

Enquanto isso, na fundação Padre Anchieta…

julho 13, 2010 por quantotempodura

Se você tá mais por fora que bunda de Índio (da Costa), leia isso aqui para ficar sabendo what´s rolling, mané!

*****

PS: Encerro com o post do brilhante Professor Hariovaldo Prado sobre o caso supracitado (até rimou!), que inclui o vídeo que mostra a ousadia do Heródoto Barbeiro.

9 julho 2010

Defenestrado jornalista comunista infiltrado no meio dos homens bons

Mais uma vez os comunistas, através dos mais de 800 jornalistas bolchevistas filiados à CUT, tentaram constranger José Serra com inverdades e achincalhes emanados do trololó petista e mais uma vez se deram mal. Estes agentes infiltrados tão logo colocam as manguinhas de fora são de pronto defenestrados dos órgãos isentos, imparciais e  democráticos nos quais se infiltram para tentar macular nosso representante maior nessa luta tenaz contra o marxismo ateu de Dilma e Lula.

Além do mais, todos os verdadeiros jornalistas, corretos, honestos e honrados já foram aqui informados da verdade sobre os pedágios implantados na gestão Serra em São Paulo e jamais dariam voz ao trololó petista ou importunariam nosso candidato com essas infâmias, bem como jamais fariam a ele qualquer pergunta que ele próprio não fizesse a si. E se algum jornalista desavisado titubear ou tiver alguma dúvida basta ler a magistral entrevista sua nas páginas amarelas do semanário dos homens bons para aprender como se faz uma entrevista com um líder nato. Aliás, a leitura dessa entrevista deveria ser obrigatória para os entrevistadores e/ou jornalistas antes de qualquer programa, debate ou sabatina do qual José Serra participe, para evitar episódios lamentáveis e desrespeitosos a ele, como este do vídeo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: