Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 06/07/2010

Todas elas juntas num só ser (e Lenine e graça em Brasília nesta sexta)

[O show do Lenine em Brasília ocorre nesta sexta, 9/7, 20h, no estacionamento da Caixa Cutural – trata-se de uma festa interna, por isso não é divulgada amplamente, mas é aberta ao público, a um quilo de alimento o ingresso]

A relação já havia chegado ao fim. Estavam apenas partilhando os derradeiros momentos antes que ela deixasse Brasília para morar longe – mas esse não foi o único motivo do ocaso.

Véspera do natal de 2006, um amigo o leva para tomar uma cerva no Mirante da Ilha, bar que existia no centro de São Luís, de onde se podia admirar um pôr do sol fantástico e o rio Anil encontrando o Atlântico… visão que era poesia pura a quaisquer olhos…

No dia anterior, enquanto gastavam o tempo juntos, até ela o levar ao aeroporto, passaram numa loja de discos e ela mostrou o In Cité, do qual ele tinha apenas ouvido falar vagamente… “um show do Lenine em Paris”…

A pedido dele, foi o som que ouviram no Mirante. Quando chegaram à oitava faixa, o Zema pediu ao amigo recém-solteiro que escutasse com atenção a letra daquela que ele considera uma das mais lindas composições da música brasileira nos últimos anos – e olha que ele entende de música como gente grande, não é como o amigo, apenas curioso, admirador e garimpeiro bissexto de coisa boa…

Vista contemplada ao som do In Citè (Foto: Wikimedia)

Ficou impressionado de primeira. Uma viagem musical por tantos mestres, dezenas de sucessos e outras nem tanto, mas igualmente importantes músicas dentro dA música…

Depois de muitas cervejas e do cd repetir várias vezes, sobretudo em “Todas elas…”, ligou pra ela:

– Tô aqui vendo o pôr do sol no Mirante da Ilha, bar com uma vista espetacular… escutando o In Cité que você tanto gosta. Se acertar de primeira qual música eu dedicaria a você, ganha o disco…

Desnecessário dizer a resposta dela…

Foui pra casa com o cd do Zema emprestado e ficou navegando pela faixa 8.

Entre uma e outra audição, começou a pensar na quantidade de gente citada, de referências… na diversidade de estilos, na intensidade de cada música e dA música em si… na qualidade e na riqueza das rimas…

Para o pensamento fortuito-quase-fugaz se converter em lista, bastaram alguns segundos.

Dê esse presente aos seus ouvidos e ao seu coração

Listou (em alguns casos, decifrou) mais de 100 referências a canções de intérpretes e compositores do Brasil e do mundo. Um imenso e riquíssimo compêndio musical sobre as musas inspiradoras de muitos artistas da arte feita para os entrar pelos ouvidos e embalar corações.

Seus limitados conhecimentos musicais, entretanto, deixaram algumas lacunas.

Ainda assim, baixou/gravou todos os mp3 e os arquivos com as letras e fez o “Todas elas juntas num só cd”, entregue junto com o In Cité em cd e dvd e outros dois cds do Lenine que ela não tinha.

Voltou da Ilha do Amor à Bras-Ilha uma semana após a virada de ano.

Diante da surpresa “de valor agregado”, o sorriso que viu e o abraço que recebeu dela são daqueles que parecem ter durado uma eternidade e meia.

Em fevereiro, já após a despedida final, o carnaval no Recife lhe permitiu conhecer Carlos Rennó, grande sujeito, pesquisador do cancioneiro brasileiro, parceiro do Lenine e letrista da pérola objeto desse texto.

Carlos Rennó e o fã, após sessão do projeto “Caminhos Poéticos da Canção”, no CCBB (mar/2009)

A conversa ocorreu logo após a apresentação do impagável e imperdível Quanta Ladeira. Rennó, muito simpático, empolgou-se com a ideia e pediu uma cópia do cd.

Levou dois anos para entregar e acabou sabendo que a letra original é quatro vezes maior do que a versão gravada pelo Lenine. E que existe o projeto (ou, pelo menos, o desejo) de gravarem o restante, em várias faixas e com colaboração de outro músicos.

Naquele mesmo carnaval de 2007, também falou do “Todas elas juntas num só cd” ao Lenine, que não demonstrou muito entusiasmo – tudo bem, ele acabara de sair do palco, durante a apoteose de encerramento da folia no Marco Zero, e ainda estava recuperando o fôlego.

O fato é que esta música é indizivelmente maravilhosa e entra fácil na lista de Top 10 no Brasil da última década…

Que continue inspirando muita gente e muitos corações.

Pra quem não conhece, segue o vídeo (com a letra):

Lenine – Todas elas juntas num só ser


PS: Isso deveria ser apenas um e-mail a uma amiga, depois de ler no blog dela uma referência à música, mas acabou virando “texto”…

PS2: O In Cité foi um show de Lenine realizado em Paris, em 2004, com a participação especialíssima da baixista cubana Yusimil Lopez e do percussionista argentino Ramiro Musotto. Este, que morou mais de dez anos em Salvador e também viveu no Rio de Janeiro, faleceu em 2009, 45 anos, vítima de câncer. Triste. Muito triste.

PS3: Enquanto tirava dúvidas no site do Lenine (www.lenine.com.br/agenda), descobri que ele fará show aqui em Brasília nesta sexta, 9/7, no estacionamento da Caixa Cutural. O ingresso é um quilo de alimento não perecível. Quer for (estarei viajando), curta muito! É preciso confirmar o horário na Caixa Cultural (61-3206.9450), já que o show não consta no site deles (que, aliás, para ficar ruim ainda precisa melhorar muito).


Responses

  1. É quem estou pensando??? … kisses

  2. Ah, ela me apresentou tb o In Cité!

  3. Coloca no repertório do peleja!!! A música é demais!!!

  4. Fála, Rogério…

    Sobre o show do Lenine, vai ser na festa junina da CAIXA, que é mais voltado para os empregados. Mas a assessoria me informou que vai ser aberto ao público em geral, tb. Só não está sendo amplamente divulgado para característica do evento, que é mais para o público interno.

    ABRAÇOSSSS

    • Valeu o complemento, Márcio!

  5. rojão: a cada vez que tu fala da letra original eu fico curiosíssimo. acho até que dá pra fazer uma ópera todas elas juntas num só ser ou coisa parecida. rennó é um monstro! e musotto subiu, pena. belo texto, cabra bom! abração!

    • Que triste… não sabia, foi quando e como?!

  6. É uma das composições mais criativas que já ouvi. Já até imprimi a letra para aprender a cantá-la. rs
    Abs!

  7. Menino, eu já havia pensado em fazer essa pesquisa, mas não continuei…

    Eu quero esse cd também!! enxerida!! huahuahuahuahu

  8. incrível! =)


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: