Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 26/05/2010

Fotógrafo inglês re-produz fotos de 30 anos atrás com mesmas pessoas

O mestre Mário Quintana foi muito feliz ao falar dos relógios e nos lembra:

o tempo é uma invenção da morte:
não o conhece a vida – a verdadeira –
em que basta um momento de poesia
para nos dar a eternidade inteira.

E o inglês Chris Porsz – que, provavelmente nem conhece o mestre Quintana –  está oferecendo uma leitura fotográfica deste verso do poeta gaúcho.

Chris, que acompanha o trabalho de paramédicos da pequena cidade de Peterborough, região leste da Inglaterra, está re-produzindo registros de pessoas que clicou 30 anos atrás. O resultado é belo e inspirador.

Segue matéria do site da revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios que traz uma amostra do trabalho de Chris Porsz.

Para ler a materia original, do Daily Mail, com mais detalhes, clique aqui.

A biografia e outros trabalhos do fotógrafo estão aqui:

http://www.peterboroughinpictures.co.uk/chris_bio/


26/05/2010

Fotógrafo rastreia pessoas que retratou há 30 anos e as fotografa novamente na mesma pose

Modelos das fotografias foram capturados em momentos espontâneos

Da redação

O fotógrafo inglês Chris Porsz iniciou uma empreitada em buscar pessoas que fotografou no começo dos anos 1980 na cidade de Peterborough, na Inglaterra. O objetivo é retratar as mesmas pessoas, que foram fotografadas sem saber e de forma espontânea, nas mesmas poses de cerca de 30 anos atrás. O projeto começou no ano passado e tem o apoio do jornal local, que pergunta se algum leitor conhece alguém daquelas fotos. Em alguns casos, familiares ou amigos fazem o contato do fotógrafo com fotografados. Porsz, que na realidade é um paramédico além de fotógrafo freelancer, faz questão de tirar as novas fotos inclusive nos mesmos locais das fotos originais e, mesmo que esses lugares estejam diferentes, para ele o importante é retratar as pessoas.

  Reprodução
Chris Porsz

O casal Trudie e Dave Talbot foram fotografados no que Trudie lembra ser seu aniversário de 21 anos; à direita, o casal posa novamente depois de 30 anos de casamento; eles têm três filhos crescidos

Chris  Porsz

O policial Dave Harvey estava em seu primeiro ano de serviço quando foi fotografado conversando com Tim Goodman, na época com 12 anos. Harvey aposentou-se da força policial recentemente e Goodwin é um pequeno empresário local
*****
PS: Dica que peguei do José Rezende Jr. (http://twitter.com/joserezendejr/status/14760545457), autor das excelentes Estórias Mínimas (http://terramagazine.terra.com.br/ultimas/0,,EI14305,00.html). E a Nanda Barreto (http://transitivaedireta.blogspot.com/) já tinha me falado a respeito.
o tempo é uma invenção da morte:
não o conhece a vida – a verdadeira –
em que basta um momento de poesia
para nos dar a eternidade inteira.
Anúncios

Responses

  1. Rô, o fotógrafo argentino
    Gustavo Germano realizou um projeto semelhante e emocionante – Ausências – a partir de fotos de álbuns de familiares dos desaparecidos no regime
    militar argentino. São imagens de desaparecidos e sobreviventes no mesmo lugar, com 30 anos de diferença. Uma homenagem linda e um
    resgate histórico.
    Neste link, uma amostra do trabalho: http://ausencias-gustavogermano.blogspot.com/

    beijim

  2. AMEI TUDO ISSO Rogério…:)

  3. Copiei pro meu bloguinho.
    Muito bacana.

  4. Muito interessante gostei 🙂
    http://jornaldowhisky.wordpress.com/
    abs


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: