Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 22/03/2010

O blog que vai expor as vísceras dos ruralistas

Imaginando que irão produzir manchetes e discursos para usarem em suas campanhas eleitorais, os ruralistas resolveram fazer uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) para investigar o MST e a atacar a luta pela reforma agrária.

Vão se dar mal.

Os barões do agronegócio – cuja mentalidade é exatamente a mesma do século XIX, mas agora andam de carros importados e pagos com o calote aos cofres públicos – projetam nos movimentos sociais do campo os seus próprios defeitos (sendo eufemista): ganância, má fé, preguiça (quem já viu fazendeiro trabalhando? não vale matéria de TV!) e a disposição permanente de explorar e enganar o próximo (e o poder público).

A CPMI contra a Reforma Agrária – que os senhores da Casa Grande chamam de CPMI do MST – está condenada ao fracasso, pelo menos no que diz respeito aos objetivos dos ruralistas.

Já para o restante da sociedade, os debates da CPMI serão utéis para que o Brasil conheça melhor esse setor que se autoproclama a “locomotiva do desenvolvimento” do Brasil – só não dizem como e à custa de que(m) eles são o que realmente são.

O blog da Rede de Comunicadores pela Reforma Agrária vai expor as vísceras desse setor podre e arcaico que é o grande agronegócio.

Uso do trabalho escravo, destruição do meio ambiente, expulsão das famílias do campo (que vão se somar aos bolsões de miséria nas cidades), concentração de terra (1% dos fazendeiros acumula quase 50% do total de terras), envenenamento das lavouras (o Brasil é o campeão mundial no uso de pesticidas!), calote nos cofres públicos (que a mídia chama de “renegociação”) e violência sistemática (nos últimos trinta anos, mais de 2.500 sindicalistas, líderes ou militantes de movimentos sociais foram assassinados pelos jagunços do agronegócio) são apenas algumas das marcas da nossa oligarquia agrária – obviamente, há raras exceções que fogem desta lógica, mas elas apenas confirmam a regra.

Como já disse, hoje eles andam de carro importado, mas as práticas e as idéias são as mesmas de duzentos anos atrás.

Acesse. Divulgue. Participe.

http://www.reformaagraria.blog.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: