Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 18/03/2010

PT do Maranhão: lotes à venda?

A governadora biônica – colocada no cargo pelo voto de cinco juízes – do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), quer comprar o Partido dos Trabalhadores (PT) no seu estado.

Doloroso constatar, há quem esteja disposto a vendê-lo.

Ignorando mais de quatro décadas de luta renhida, onde não foram poucas as baixas, contra a oligarquia Sarney – tendo à frente do campo popular o PT e o PDT – e tudo de ruim que ela representa, algumas lideranças obtusas estão dispostas a rasgar a história do maior partido de massas do Ocidente e capitular diante do poder econômico.

No próximo dia 26 de março, no Encontro Estadual do PT-MA, não estarão em disputa apenas a política de alianças e a estratégia eleitoral da legenda para 2010.

Estará em jogo, acima de tudo, que tipo de mensagem o Partido dos Trabalhadores enviará à sociedade maranhense.

A mensagem de esperança, perseverança e coragem para enfrentar os grandes desafios…

Ou a mensagem da submissão ao poder opressor.

De nada valem justificativas como “estamos sendo coerentes com o projeto nacional” ou “estamos fortalecendo o projeto do governo Lula”.

Eleitoralmente, o PT do Maranhão – ao contrário de todos os seus irmãos nos estados vizinhos – é quase insignificante. Ou melhor, TORNOU-SE, sobretudo na última década, quase insignificante, graças a sucessivos erros causados pelos egos maiores do que os cérebros.

No Maranhão, o PT chega a ser menor do que várias siglas de aluguel que representam nada ou quase nada em nível nacional, mas (sobre)vivem do fisiologismo que tem raízes muito profundas no estado, um dos legados da oligarquia Sarney – e da degeneração, numa espécie de reflexo invertido do sarneísmo, do PDT nos últimos vinte anos.

O PT, entretanto, tem consigo um patrimônio que nenhum outro partido no Brasil jamais chegou perto de possuir: a encarnação da chama da indignação que move homens e mulheres em busca da transformação, da superação de uma sociedade de poucos (privilegiados) exploradores e muitos explorados.

Todas as pesquisas acerca dos partidos brasileiros mostram que o PT é o que possui as melhores referências no imaginário da população brasileira. Se alguém duvidar, basta conferir aqui uma pesquisa feita pela Fundação Perseu Abramo em 2006 (ainda sob o calor do escândalo do “mensalão”).

Roseana treme diante da possibilidade de Flávio Dino ser apoiado pelo PT

O PT, portanto, não precisa de Roseana Sarney. Ela e sua camarilha são quem, de fato, precisa do PT para liquidar qualquer possibilidade de vitória da oposição.

Que a escolha do dia 26 rejeite a capitulação do Partido dos Trabalhadores perante o grupo que mais cristalinamente representa a sua antítese no Maranhão.

Que a decisão do Encontro seja a de apoiar a candidatura do brilhante e corajoso deputado federal Flávio Dino – este, por si só, serviria de exemplo pessoal para algumas lideranças petistas que estão hesitantes, ou mesmo já resignadas com a aliança com a família Sarney: abandonou uma carreira ao mesmo tempo consagrada e promissora na magistratura brasileira por ousar acreditar na sua contribuição para a transformação verdadeira e profunda do Maranhão… transformação que, por certas (im)posturas aparentes, talvez não alimente mais o pensamento de algumas lideranças petistas maranhenses…

Ceticismo – Um dos nomes mais citados nesse imbróglio do PT maranhense é o histórico e valoroso militante sindical Rodrigo Comerciário, justamente o candidato a vice na chapa com Flávio Dino na eleição municipal de 2008 em São Luís.

Seria ele – só posso cogitar, pois acompanho de longe os debates e articulações – o fiel da balança na disputa entre os “sarneístas-petistas” (escrever isso até dói!) e os defensores da aliança com o PCdoB de Flávio.

Mais do que ingênuo, sou cético quanto à possibilidade de Rodrigo – nome de um dos meus irmãos – esquecer todo o seu passado (e colocar em xeque o seu futuro) para “comercializar” a sua adesão ao esquema putrefato da família Sarney. Não acredito nisso.

Maria Aragão, Elias Zi, Padre Josimo, Preto Ghoez e tantos outros bravos lutadores da esquerda maranhense – não necessariamente petistas – já tombados, porém sempre lembrados, devem estar se contorcendo de dor, onde quer que estejam, diante da simples existência desse debate e, pior, da possibilidade de um desfecho absolutamente trágico.

PS: Alguns “jornalistas” de aluguel do Sistema Mentira Mirante estão espalhando o boato estapafúrdio de que Flávio Dino será candidato a senador na chapa de Roseana Sarney. Acreditam mesmo que são capazes de influenciar a decisão petista. Coitados. Acreditam num poder que não possuem. Alguns deles, vale lembrar, acostumados a circular na Assembleia Legislativa, nas secretarias estaduais ou prefeituras do interior para receber os trocados – não assumidos – por serviços prestados que no Império Romano já tinham nome, mas são despudoradamente oferecidos como “jornalismo”…

Anúncios

Responses

  1. É TRISTE, MUITO TRISTE VIVER NUM ESTADO REPLETO DE DESESPERO, DE FOME, ANALFABETISMO, E TUDO DE RUÍM QUE PODE ASSOLAR A SOCIEDADE MAIS HUMILDE E VER QUE, JUSTAMENTE DE ONDE PODERIA SURGIR A LUZ NO FIM DO TÚNEL, SURGE A ESCURIDÃO. TOMEI A INICIATIVA DE REPASSAR SEU TEXTO PARA O COMBATIVO JP, ESPERO VÊ-LO PUBLICADO. PARABÉNS PELA CRÔNICA

  2. Prezado blogueiro de minha estima.

    Lembremos que é o atual Presidente da República, o mesmo que por si escolheu Dilma Roussef para candidata com o silêncio anuente de toda a base e sem prévias .

    Ora, se para manter o GOverno Federal seja preciso sacrificar algumas representações estaduais, não há problema. Até porque não foi a primeira vez que a “direção do Partido”, de São Paulo faz isso.

    Prepare-se para intervenção. Ela irá ocorrer, com oocorreu no rio e na desatrada candidatura do Tarso Genro que entrgou o RS para Fogaça e depois Yeda Crusius Credo.

    Prepare-se par amais 20 anos de Sarney.

    Sinceramente, talvez seja preciso isso para as pessoas entenderem que o PT já não é mais o Pt dos anos 80. Se você pretende ser um sujeito histórico e ter espeço para opinar e propor algo, talvez seja melhor sair deste partido. Afinal é um aprtido com opiniões já formadas. Ele não vai mudar…..

    Lamento amigo, mas vejo esta travessia no deserto como algo necessário para a esquerda superar este lulismo e acreditar mais na construção coletiva.

    Ah, o PSol está de porta abertas para lutadores, formuladores e questionadores, viu?

  3. Caracas, essa noticia foi f…
    Espero que essa estoria tenha um desfecho feliz para o bem geral da nação maranhense, que os petistas maranhenses não se deixem enganar pelas lorotas sarneysistas e continuem na luta pela retomada do governo roubado escancaradamente por essa família que não acrescenta nada ao estado, só piora a situação do mesmo.
    Força e vergonha na cara PT!!!

  4. Estimado companheiro,
    concordo com os comentários do camarada Lúcio. Há tempos o PT está se acocorando pras oligarquias regionais, em função da necessidade de manter seu projeto de poder…
    Abaixo um exeplo (só um, entre os muitos):
    “O governo do presidente Lula é sem dúvida o que pode apresentar o maior cartel de acertos. Desde que a República foi proclamada. Desde nosso saudoso marechal Deodoro da Fonseca, filho de dona Amélia da Fonseca. Os números não me deixam mentir”.
    Fernando Collor, senador (PRTB-AL)

    • Álvaro e Lúcio (que está equivocado em achar que haverá intervenção do diretório nacional, mas respondi pessoalmente a ele), respeito a opinião de vocês. Mas há muuuuuuiiiiiitttta, mas muita gente mesmo que pensa diferente… avante!

  5. É ISSO MESMO O PT ATUAL NÃO É O MESMO QUE O DA DÉCADA DE 80.

    O PT DO MARANHÃO TEIMAR EM CONTINUAR A DEGLADIAÇÃO COM O PMDB ROSEANA SÓ INTERESSA A PARTE DO PT ESTADUAL E AO PSDB, JÁ QUE ESSE DISCURSO ANTI-SARNEY É O ÚNICO QUE ALGUNS POLITICOS SEM PROPOSTAS PARA O ESTADO, ESTÃO ACOSTUMADOS.

    ACREDITO QUE O PT DO MARANHÃO ENTRA AGORA EM UM NOVO CICLO MAIS SINTONIZADO COM A CUPULA NACIONAL E MAIS APTO PARA NEGOCIAR COM SEU ALIADO PMDB ROSEANA SARNEY UM NOVO ESTILO DE GOVERNO PARA O MARANHÃO MAIS DE ACORDO COM A ÉTICA PETISTA.

    FAÇO UMA ANALOGIA DA CRONICA ACIMA COM UM FILHO INDISCIPLINADO QUE SE QUEIXA DO PRÓPRIO PAI AO VIZINHO, EMBORA DEVERIA SEGUIR SUA ORIENTAÇÃO OU RESOLVER A PENDENGA NO FORO ADEQUADO A CONVENÇÃO DO PARTIDO.

    MEU AMIGO RODRIGO COMERCIÁRIO É UM POLITICO ATUALIZADO, ESTÁ SINTONIZADO COM O PT NACIONAL E É CABO ELEITORAL FORTE DA CANDIDATA DILMA ROUSSEF.

    APOIO A DECISÃO DE RODRIGO COMERCIARIO PRÓ ALIANÇA DO PT COM O PMDB ROSEANA SARNEY.

    ELE FAZ PARTE DA BANDA DO PT QUE DESEJA TIRAR O MARANHÃO DO ATRAZO, SEM RUPTURA, MAS DE FORMA NEGOCIADA, ATRAVÉS DE TRABALHO CONJUNTO PMDB PT, DA FORMA QUE O PRESIDENTE LULA ORIENTA.

    ISSO NÃO INTERESSA PARA A OUTRA BANDA DO PT DO MARANHÃO QUE QUER CONTINUAR A ALIMENTAR UMA TAL DE IDEOLOGIA EM TEMPO DE GOVERNO LULA E EM PLENO SÚCULO XXI.

    ESTOU COM RODRIGO E WASINGTON .

  6. “alimentar uma tal de ideologia” ?!?!
    É, pelo jeito as coisas estão piores do que eu imaginava…

  7. UMA TAL IDEOLOGIA, DIGO, PSEUDOIDEOLOGIA.

    JÁ QUE NO MARANHÃO O QUE SE VÊ É A PRÁTICA DA ENGANAÇÃO.

    IDEOLOGIA, O QUE É ISSO NO MARANHÃO .

    IDEOLOGIA É A DO PRESIDENTE LULA:

    A IDEOLOGIA DA COMPOSIÇÃO, ALIANÇA, GOVERNANÇA, GOVERNABILIDADE, CIALIZÃO, E NO CAMINHO SE OPERA A SOLUÇÃO DEMOCRÁTICA DAS DEMANDAS.

    SEM RUPTURA.

    JÁ PENSARAM SE ELE TIVESSE ROMPIDO COM O ANTIGO PARADIGMA NO INICIO DO GOVERNO?
    TERIA SIDO DEPOSTO OU SEI LÁ O QUE.

    É OU NÃO É

  8. O PT do Maranhão é igual a um circo, ora com o João Castelo, ora com o Jackson, e agora?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: