Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 03/04/2009

G20: “acabou a era do sigilo bancário”. Dantas, Serra e FHC: cuidado!

Do Paulo Henrique Amorim (http://www.paulohenriqueamorim.com.br):

G20: “acabou a era do sigilo bancário”. Dantas, Serra e FHC: cuidado!

http://www2.paulohenriqueamorim.com.br/?p=8510

. O comunicado da reunião do G-20 tem uma frase capital: “The era of banking secrecy is over”.

. Chegou ao fim a era do sigilo bancário.

. Imediatamente, a OCDE divulgou a lista dos paraísos fiscais.

. Há uma lista de países que lavam dinheiro com intensidade “cinza”:

Áustria, Andorra, Anguila, Antígua e Barbuda, Aruba, Bahamas, Bahrein, Bélgica, Belize, Bermudas, Brinei, Ilhas Caimã, Chile, Ilhas Cook, República Dominicana, Gibraltar, Granada, Guatemala, Libéria, Lichtenstein, Ilhas Marshall, Luxemburgo, Mônaco, Montserrat, Nauru, Antilhas Holandesas, Niue, Panamá, São Cristóvão e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Samoa, Saint Martin, Cingapura, Suíça, Ilhas Turks e Caicos, Vanuatu e Ilhas Virgens.

. Há uma lista de países que lavam dinheiro com intensidade máxima, preta: Costa Rica, Malásia, Filipinas e Uruguai.

. O Brasil não consta de nenhuma lista.

. Os países do G20 se comprometeram, proximamente, a aprovar medidas para acabar com a lavagem de dinheiro e o sigilo bancário.

. Acabar, por exemplo, com o sigilo dos HDs e pen-drives encontrados na parede falsa do apartamento de Daniel Dantas, em Ipanema no Rio, depois da ação competente da equipe do ínclito delegado Protógenes Queiroz.

. (Alo, alô, dr Luiz Fernando Correia. Alô, alô, Delegado Saadi. Cadê os HDs ?)

. Espera-se ardentemente que as anunciadas medidas  do G20 sigam a linha de propostas do presidente francês Nicolas Sarkozy, que escreveu um artigo no International Herald Tribune, pag. 6, deste 1º de abril.

. Sarkozy propõe:

. Nenhum investidor do mercado financeiro, nenhuma  instituição financeira, de qualquer tipo, ficará fora de controle;

.  Isso se aplica a agências de risco, fundos especulativos (hedge funds), e paraísos fiscais, que terão que identificar os clientes;

. Devem mudar os critérios para assegurar a solvência das instituições financeiras;

. Aumentar o peso dos paises emergentes (o Brasil, por exemplo – PHA) nesse esforço de regulação.

. Ou seja, a farra de Daniel Dantas não poderia existir se as regras de Sarkozy estivessem em vigor.

. E ninguém pense que Sarkozy deu para ser comunista: “a crise não é do capitalismo, mas de um sistema que abandonou seus valores fundamentais”.

. Outro item importante desta proposta é abrir a caixa preta dos paraísos fiscais.

. O Uruguai, por exemplo, aí, na nossa fronteira, é conhecido desde o Esquema PC Farias.

. Luxemburgo é outra lavanderia muito importante.

. O Grão Ducado de Luxemburgo é um gigantesco paraíso fiscal instalado no coração de Europa.

. Nasceu e permanece culturalmente subordinado à Holanda, que tem vários paraísos fiscais fora do continente europeu.

. O Governo da Alemanha, várias vezes, entrou na caixa preta de contas de alemães em Luxemburgo, para pegar dinheiro que deveria estar no Fisco.

. Boa parte do dinheiro que a Camorra napolitana lava se processa nos bancos e nas contas secretas de Luxemburgo.

. A promotoria pública de Nápoles desconfia que algumas transações “legais” da Camorra nos países do Leste da Europa (ex-Cortina de Ferro) acabam em Luxemburgo.

. É em Luxemburgo que, se suspeita, havia uma conta que Sérgio Motta abriu para eminentes tucanos (*), como Fernando Henrique Cardoso e José Serra.

. A conta seria administrada por Ricardo Sérgio de Oliveira, que foi tesoureiro de campanhas de Serra e Fernando Henrique.

. E autor daquela frase inesquecível – “se der m…” – que simboliza a privatização de Fernando Henrique (não deu “m…”, como se sabe).

. Infelizmente, o Presidente Fernando Henrique – conhecido como o Farol de Alexandria –  boicotou a investigação sobre a conta de Luxemburgo, com a ajuda providencial do policial federal Paulo Tarso Teixeira.

. Leia o livro (excelente) de Leandro Fortes , “Cayman – o dossiê do medo”, Editora Record, 2002.

. O Ministério Público da Itália e da Alemanha devem esfregar a mãos, à espera da hora de abrir as contas de Luxemburgo.

. A Polícia Federal brasileira, se fosse séria, faria o mesmo.

Paulo Henrique Amorim

(*) Tucanos eminentes são muitos. Como o Senador Tasso Jereissati, que usa dinheiro do povo para fretar jatinhos e, ele próprio, tem um Citation … (Leia um pouco da história desse edificante homem público).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: