Publicado por: Rogério Tomaz Jr. | 07/05/2012

Record faz reportagem devastadora sobre Veja e Cachoeira

Não há muito o que comentar. A reportagem diz tudo. Assista ao vídeo. Abaixo segue o texto do portal R7, da Record.

Parceria entre Veja e Cachoeira

 

http://noticias.r7.com/brasil/noticias/domingo-espetacular-mostra-a-influencia-de-carlinhos-cachoeira-sobre-a-revista-veja-20120506.html

publicado em 06/05/2012 às 21h35:

Domingo Espetacular mostra a influência de Carlinhos Cachoeira sobre a revista Veja

Reportagem registra acesso às ligações entre revista e um dos chefes do jogo do bicho

Do R7, com Domingo Espetacular

O jornalístico da Record teve acesso às gravações de telefonemas entre o bicheiro Carlinhos Cachoeira, preso acusado por 15 crimes de contravenção, o diretor da revista Veja em Brasília, Policarpo Júnior, e mostra o esquema em que o contraventor controlava o que seria publicado na principal revista da editora Abril.

Os documentos a que o Domingo Espetacular teve acesso com exclusividade trazem provas de que as informações trocadas entre Cachoeira e o diretor da Veja resultaram ao menos em cinco capas da revista de maior circulação do país.

As gravações registram ainda que a influência esbarra em outras esferas do poder, como na pressão para demissão da cúpula do Ministério dos Transportes, que havia se desentendido com um dos aliados do contraventor, a construtota Delta. Por meio do que Cachoeira passava para ser publicado na Veja, vários funcionários do ministério foram afastados.

Cachoeira se orgulha de “plantar” notícias na Veja em benefício próprio e sabe até quando determinadas matérias sairão.

A revista ainda não se manifestou com clareza em relação ao caso. O diretor de redação da Veja, Eurípedes Alcântara, publicou na Internet artigo sem citar nomes em que afirma que “ter um corrupto como informante não nos corrompe”.

A reportagem do Domingo Espetacular ouviu especialistas, que registraram grave problema ético no tipo de jornalismo praticado pela Veja diante de tantas ligações criminosas.

O professor Laurindo Leal Filho, da USP, avalia que o controle da publicação não pode ser da fonte.

— O jornalista pode e deve falar com qualquer tipo de fonte desde que tenha o controle sobre a publicação e a matéria que ele está fazendo. Quando ele oferece à fonte o controle (…), ele rompe os limites éticos.

O presidente da Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas), Celso Schroder, critica o envolvimento da Veja no escândalo do Cachoeira.

— Nesse caso, houve uma relação promíscua muito intensa, unilateral.

O deputado federal Fernando Ferro (PT-PE) acredita que a CPI do Cachoeira, que começou os trabalhos na semana passada em Brasília, deve convocar não apenas o jornalista Policarpo Júnior, mas também o responsável pela editora que publica Veja, Roberto Civita.

— Na minha opinião, ele é o principal responsável. Ele é o dono dessa revista, e ele operou com vontade.

Demóstenes, Cachoeira e Policarpo: trio da pesada

About these ads

Responses

  1. Coisas de primeiro mundo …

  2. Uma vergonha para o Brasil. Este tipo de mídia representou uma vergonha para a Inglaterra e fez com que os legisladores britânicos deduzissem que Rupert Murdoch não estava em condições em dirigir empresas devido aos grampos e escutas telefônicas. Será que os legisladores brasileiros utilizarão este exemplo para tratar a Veja e Roberto Civita da mesma forma?

  3. A VEJA há muitos anos tenta desestabilizar governos legitimamente eleitos e nossas instituições. Tem trazido muita intranquilidade ao nosso povo, fabricando falsos escândalos, desvirtuando os fatos, atacando sem provas, emfim, praticando um verdadeiro banditismo. Apenas um fato já seria suficiente para fechar essa revista. Refiro-me àquela armação de grampo para gravar suposta conversa entre o bandido Demóstenes e o ministro Gilmar Mendes. Está mais do que evidente que aquela gravação nunca existiu. A VEJA patrocinou aquela criação com o objetivo de colocar as provas obtidas pela operação satiagraha sob suspeita e livrar o Sr. Daniel Dantas da Cadeia. Ao que tudo indica, o ministro também está metido na encrenca. Acho que o STF deveria dar um exemplo ao Brasil: Reabrir a Operação Satragraha, já que a alegada gravação nunca existiu, não passando de uma grande fraude.
    Nunca aceitei que a VEJA conspirasse abertamente contra o Brasil impunemente. O Brasil não pode perder a oportunidade de enquadrar essa revista tirando-a de circulação. Caso não seja possível sua retirada de circulação, que o Sr. Roberto Cívita seja considerado inidôneo para dirigir qualquer órgão de imprensa. Afastado esse bandido, aí sim vamos prestigiar os verdadeiros órgãos de imprensa.

  4. [...] leonardo sakamoto, para, pec438, pt, reporter brasil, trabalho-escravo, Tráfico de Pessoas « Record faz reportagem devastadora sobre Veja e Cachoeira Share this:CompartilharPrintEmailTwitterRedditFacebookStumbleUponDiggGostar disso:GostoSeja o [...]

  5. A Revista Veja e um exemplo de pessimo jornalismo, hoje e sempre, alguem poderia montar na capa de esta semana, onde fala de quem esta caindo na cachoeira , a cara do policarpo tambem ne

  6. Sou assinante da Veja há mais de 20 anos e acabei de renovar por mais 3 anos, paguei a 1ª parcela de um total de 12, e só…Não precisa de mais nada…

  7. Poxa seu Luis, qt dinheiro jogado fora!! rsrsrs


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 175 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: